sábado 24 de outubro de 2020
Foto: TSE
Home / NOTÍCIAS / A difícil missão de barrar a influência da milícia nas eleições do Rio
sábado 19 de setembro de 2020 às 13:24h

A difícil missão de barrar a influência da milícia nas eleições do Rio

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Que a política do Rio de Janeiro é para amadores, não é novidade – e que mantém relações com a milícia, também não. Trabalho árduo para os promotores eleitorais, que não conseguem simplesmente barrar candidatos envolvidos com a milícia.

“Podemos estar diante de um notório miliciano, mas se ele não tiver condenação colegiada, sairá candidato”, disse a procuradora regional eleitoral do estado, Silvana Batini, conforme a coluna Radar. É o que diz a Lei da Ficha Limpa: o fato de responder a inquéritos ou mesmo estar condenado em primeiro grau por envolvimento com organizações criminosas não configura inelegibilidade.

Veja também

Ex-prefeito de Feira, José Ronaldo diz que não deixará a política

Em entrevista nesta semana para a rádio Sociedade News FM, o ex-prefeito de Feira de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!