segunda-feira 12 de abril de 2021
Foto: Reprodução / Instagram
Home / NOTÍCIAS / Aliados não acreditam na chapa Wagner-Rui Costa para 2022
quinta-feira 8 de abril de 2021 às 07:02h

Aliados não acreditam na chapa Wagner-Rui Costa para 2022

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Uma nota da Coluna Esplanada, publicada pelo #Acesse Política causou um alvoroço no meio político baiano. Conforme a nota da coluna, o senador Jaques Wagner (PT) teria dito ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que será candidato a governador no próximo ano, e o governador Rui Costa (PT) deixará o cargo para ser senador.

O jornal Tribuna entrou em contato com aliados governistas que disseram, no entanto, que não acreditam nesta possibilidade.

O senador Angelo Coronel (PSD) disse que a informação não procede. “Eu sou um combatedor de fake. Essa é uma fake implantada na Bahia. Ninguém faz política sozinho. Só em grupo. Não acredito que o senador Jaques Wagner tenha dito isso”, declarou. Coronel ressaltou ainda que não é só o PSD que deve ter espaço na chapa, mas o PP também. “(O PP) é um partido que também deve ter espaço. Não se deve desprezar aliados. É um aliado forte, que deve ser tratado com carinho. Ninguém pode se achar autossuficiente, e achar que vai ganhar a eleição sozinho”, afirmou.

O deputado federal Marcelo Nilo (PSB) disse que, após saber da informação, ligou para Wagner e o senador Otto Alencar (PSD). De acordo com ele, ambos negaram a especulação. “Não acredito de jeito nenhum. Se isso fosse verdade, o primeiro a saber seria Otto Alencar. O Wagner teria conversado com Otto, e eu conversei com Wagner e Otto e os dois negaram. Wagner disse que não é verdade, que é pura mentira”, pontuou, ao afirmar que Otto é candidato natural à reeleição. “Otto tem sido muito correto com o governo Rui Costa. Rui Costa me elogia muito sobre Otto. Como eles iam fazer isso sem conversar com Otto? Jamais Wagner e Rui seriam incorretos. Se tivesse isso, Wagner chamaria Otto para comunicar, e Wagner sabe que está muito cedo para formar chapa majoritária”, acrescentou.

Os aliados disseram ainda no jornal Tribuna, que seria muito arriscado ter dois petistas na chapa em meio ao “desgaste” do PT, por causa de quase 16 anos no governo baiano. O deputado federal Daniel Almeida (PCdoB) também se mostrou descrente na possibilidade da chapa Rui Costa-Wagner.

“Pode acontecer, mas é muito pouco provável que um partido tenha duas vagas em uma chapa com três vagas, se o pensamento for de ampla aliança”, disse. “Acho que a força do grupo é porque tem lideranças políticas. Não faria nenhuma projeção de força individual. É uma vantagem ter Wagner, ter Rui sem dúvida alguma. É uma força inquestionável. Ter Otto também que é outro nome com presença no interior, e João Leão que tem muita força. Além dos partidos menores, que estão nessa aliança, com base e simbolismo”, emendou.

Veja também

Defensoria realiza inspeção em unidade prisional de Salvador para averiguar situação de presos com covid-19

Para monitorar a situação dos presos custodiados com covid-19 em Salvador, a Defensoria Pública do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!