sexta-feira 30 de julho de 2021
Operação cumpre mandados contra suspeitos de envolvimento na morte de tio e sobrinho em Salvador — Foto: Tony Silva/Polícia Civil
Home / NOTÍCIAS / Atakarejo: Polícia faz operação no Nordeste de Amaralina após morte de tio e sobrinho
segunda-feira 10 de maio de 2021 às 06:57h

Atakarejo: Polícia faz operação no Nordeste de Amaralina após morte de tio e sobrinho

NOTÍCIAS


A Polícia Civil da Bahia, através do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), deflagrou uma operação na manhã desta segunda-feira (10), com objetivo de cumprir mandados contra suspeitos de envolvimento no duplo homicídio de Bruno e Yan Barros da Silva. As vítimas eram tio e sobrinho, e foram assassinados após furtarem carne em supermercado de Salvador.

A família de Bruno Barros e Yan Barros disse que, após serem flagrados furtando a carne, eles foram entregues pelos seguranças e gerentes do estabelecimento para integrantes de facção criminosa do bairro do Nordeste de Amaralina.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), um segurança do Atakarejo e três suspeitos de tráfico do Nordeste de Amaralina foram presos na ação desta segunda. Além das ordens de prisão, mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em residências e também no estabelecimento comercial.

As ações ocorrem simultaneamente nos bairros de Nordeste de Amaralina, Mata Escura, Fazenda Coutos e no município de Conceição de Jacuípe, a cerca de 100 quilômetros de Salvador.

“No supermercado, estamos colhendo provas através de computadores, documentos, entre outros eletrônicos”, explicou a delegada responsável pela investigação, Zaira Pimentel.

Ainda de acordo com a SSP-BA, foram expedidos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão. Com o cumprimento dos mandados, a ação visa levantar elementos novos que possam ajudar na elucidação do crime.

Participam da Operação Retomada, cerca de 50 equipes com 200 policiais civis, da Polícia Militar, da Superintendência de Inteligência da SSP e do Departamento de Polícia Técnica (DPT) participam da ação.

Na quinta-feira (6), o supermercado Atacadão Atakarejo informou que os seguranças investigados no caso de Bruno Barros e Yan Barros foram afastados.

A família de Bruno e Yan disse que eles foram entregues pelos seguranças e gerentes do supermercado, que fica no bairro de Amaralina, para suspeitos de tráfico de drogas no Nordeste de Amaralina, na capital baiana. Os dois teriam sido entregues após serem flagrados furtando carne no estabelecimento.

Na sexta-feira (7), o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) pediu a prisão preventiva das pessoas envolvidas nas mortes de Bruno Barros e Yan Barros. O órgão, no entanto, não detalhou quantas pessoas podem estar envolvidas, nem revelou as identidades delas. Além disso, o MP-BA também solicitou a prisão preventiva de prepostos da rede Atakarejo, por terem contribuído com a morte do tio e sobrinho.

Veja também

Hospital Municipal de Salvador retoma cirurgias eletivas

O Hospital Municipal de Salvador (HMS) retomou as cirurgias eletivas na unidade após 120 dias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!