domingo 24 de janeiro de 2021
Foto: Reprodução / A Tarde
Home / DESTAQUE / Audiência Pública discute situação atual do Hospital Espanhol
quarta-feira 4 de dezembro de 2019 às 17:25h

Audiência Pública discute situação atual do Hospital Espanhol

DESTAQUE, NOTÍCIAS


Com o fechamento da unidade, cerca de 2.800 funcionários foram dispensados sem o pagamento da indenização

A Câmara Municipal, através da vereadora Aladilce Souza (PCdoB), irá promover uma audiência pública para discutir a situação atual do Hospital Espanhol. A atividade será realizada na segunda-feira (9), às 14h, no Centro de Cultura da Câmara.

“Acredito que o diálogo é o melhor caminho. A população de Salvador ficou prejudicada com o fechamento do hospital e os trabalhadores lutam até hoje para receber o que lhe é devido. Essa situação precisa ser resolvida”, afirmou Aladilce sobre o objetivo da sessão.

Situação

O Hospital Espanhol, um dos mais tradicionais da Bahia, foi fundado há 134 anos, pertencente à Real Sociedade Espanhola de Beneficência. Em 2011 o grupo passou por uma grave crise financeira, o que acarretou no encerramento das atividades em 2014. O hospital realizava, em média, 120 atendimentos de emergência, 40 cirurgias e 600 exames diagnósticos por dia.

Com o fechamento da unidade, cerca de 2.800 funcionários foram dispensados sem o pagamento da indenização, resultando em uma dívida trabalhista de R$ 179 milhões. Ao todo, o endividamento acumulado da Real Sociedade Espanhola chega a R$ 480 milhões.

Segundo a vereadora, em setembro desse ano, o governo do Estado da Bahia apresentou uma proposta de desapropriação do terreno onde está localizado o hospital. No entanto, não houve acordo em relação aos valores e o imbróglio permanece.

A audiência será aberta ao público e deverá contar com a participação de membros do Tribunal Regional do Trabalho, além de representantes sindicais e ex-funcionários do Hospital Espanhol.

Veja também

STJ suspende interrogatório de advogado que criticou ação do governo na pandemia

O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Jorge Mussi, deferiu neste último sábado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!