domingo 28 de fevereiro de 2021
Home / POLÍTICA / Bolsonaro critica proposta de exame toxicológico para porte de arma
sexta-feira 7 de fevereiro de 2020 às 10:39h

Bolsonaro critica proposta de exame toxicológico para porte de arma

POLÍTICA


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou na live desta última quinta-feira (6) o projeto de lei que exige o exame toxicológico para obter a autorização para posse e porte de arma de fogo. O projeto foi aprovado ontem pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Bolsonaro defende que a lei tem que “infernizar a vida de quem está fazendo coisa errada e não de quem quer fazer a coisa certa”.

“As legislações vem sempre prejudicando a vida de quem quer produzir no Brasil. Pelo que vi em notícia no jornal, não sei se é verdadeira, o Senado teria aprovado um projeto exigindo exame toxicológico numa comissão do Senado para quem quisesse comprar uma arma para ter o porte ou a posse de arma de fogo. Meu Deus do céu, a lei tem que infernizar a vida de quem está fazendo coisa errada e não de quem quer fazer a coisa certa. Quem quer comprar uma arma, ele não quer comprar para fazer besteira. Para fazer besteira ele vai no câmbio negro, vai para algum lugar qualquer. Se vira. Está errado? Está errado. Mas é onde vai procurar arma. Vai fazer uma besteira e vai comprar uma arma para perder durante sua atividade laboral e ficar a prova de que ele participou daquele “evento”. Tenho que tomar cuidado porque posso ser processado pela Associação de Bandidos do Brasil, eu não quero esse problema aí”, ironizou o presidente.

Ele disse esperar que o projeto não passe no Senado e caso passe, que não seja aprovado na Câmara. Caso contrário, o chefe do Executivo afirmou que vetará o projeto.

“É um direito meu falar isso aí, com todo o respeito que tenho pelo parlamento no qual fui integrante por 28 anos. Se por ventura passar, posso exercer o direito de veto e  depois o Congresso decide se mantém ou derruba e depois da decisão do parlamento que é a última não se toca mais no assunto. Se for lei vamos ter que respeitar. Mas agora é a hora de você (eleitor) procurar seu deputado e senador, não joga em cima de não. E falar que nós temos que facilitar a vida do cidadão de bem que queira comprar uma arma para se defender, que seja num primeiro momento, para tê-la dentro de casa. Alguns reclamam  de mim: “Cadê sua promessa?” Tá. Temos projeto no Congresso, agora depende do Parlamento e quando falei isso vocês sabiam que dependia do Parlamento”, justificou.

Bolsonaro ainda brincou ao dizer que o exame também deveria ser exigido para outras profissões. “Esse projeto, no meu entender, não é bem vindo na comissão. A gente podia exigir para todo mundo. ‘Ô, quem quer ser candidato a alguma coisa’, fazer a mesma coisa. Porque um voto mal dado às vezes tem um efeito pior do que uma bala disparada por um irresponsável. Elegir para tudo quanto é profissão: dentista, médico, militar, motorista de caminhão, motorista de Uber, enfermeiro…Mais alguém aí? Ator de filme pornô… É uma brincadeira, mas não pode dificultar a vida quem quer ter uma arma para a sua segurança. Você exige do cara da casa o exame toxicológico , tem que exigir do bandido também”, concluiu.

Veja também

Prefeito de Candeias participa da abertura dos trabalhos legislativos

Na manhã desta última terça-feira (23), aconteceu na Câmara Municipal de Vereadores de Candeias a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!