sábado 6 de março de 2021
Foto: Reprodução/Rede social
Home / POLÍTICA / Bolsonaro se beneficiou de campanha investigada, diz defesa de Bivar
sábado 30 de novembro de 2019 às 05:51h

Bolsonaro se beneficiou de campanha investigada, diz defesa de Bivar

POLÍTICA


Responsável pela defesa de Luciano Bivar e das candidatas que foram indiciadas sob a suspeita de terem atuado como laranjas do PSL em Pernambuco, o advogado Ademar Rigueira disse que o inquérito da Polícia Federal é frágil e se baseia em presunções. Ele afirma que não há provas de que Bivar foi beneficiado de forma irregular pelos recursos do fundo partidário e ataca: “Se teve algum beneficiado foi o presidente Jair Bolsonaro. O material impresso com esse recurso tinha a imagem dele e não de Bivar”.

Segundo publicou o Congresso em Foco, Ademar Rigueira disse que recebeu com surpresa a notícia de que a Polícia Federal decidiu nesta sexta-feira (29), após quase dez meses de investigações, indiciar Bivar e as candidatas Maria de Lourdes, Érika Santos e Mariana Nunes — todas do PSL em Pernambuco. Ele alega que não há nenhum elemento que comprove o desvio de recursos do fundo partidário destinados ao partido no estado, nem nenhum indício que ligue Bivar ao suposto esquema de candidaturas laranjas.

“Não tem nada provado nos autos. Ocorreu busca e apreensão, mas não tem nenhum elemento, porque o material gráfico foi produzido. O inquérito é muito frágil”, afirmou Rigueira, acusando a Polícia Federal de ter concluído o inquérito com base em presunções. “A única coisa que vincula Bivar é um depoimento de Bebbiano que diz que liberou o dinheiro para Pernambuco a pedido de Bivar. Mas não tem nenhum elemento que prove que o dinheiro beneficiou Bivar. Eles partiram da presunção de que o dinheiro veio para beneficiar Bivar, mas não dizem como isso foi feito”, alegou Rigueira.

Veja também

Jaques Wagner diz que PT não desistiu de frente ampla, mas não vê como prosperar com Ciro

Uma das principais lideranças nacionais do PT, o senador Jaques Wagner (BA) afirma que o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!