segunda-feira 1 de março de 2021
Foto: Valter Pontes/Secom
Home / DESTAQUE / Bruno Reis acompanha vacinação em brigo de pessoas com deficiência severa
quinta-feira 21 de janeiro de 2021 às 11:03h

Bruno Reis acompanha vacinação em brigo de pessoas com deficiência severa

DESTAQUE, NOTÍCIAS


O Lar Fonte da Fraternidade, localizada em Capelinha do São Caetano, foi a primeira instituição social de abrigo a pessoas com deficiência severa, em Salvador, a receber a vacinação contra o coronavírus. A ação, realizada em acordo com o programa nacional de imunização, aconteceu nesta quinta-feira (21), terceiro dia de campanha. O prefeito Bruno Reis (DEM) e o titular da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, marcaram presença na mobilização.

Na instituição, dez abrigados e sete colaboradores receberam a primeira aplicação da Coronavac. “Esta é a primeira instituição de pessoas com deficiências que estamos iniciando a vacinação. Até o final do dia de ontem, foram 5,317 pessoas imunizadas em 45 pontos da capital baiana. Nesta manhã, estamos em mais de 21 pontos. Inclusive, as vacinas já começam a chegar nas ilhas”, anunciou Bruno Reis.

O prefeito afirmou que a expectativa é que até este final de semana o processo de vacinação seja concluído na cidade e que aguarda do governo federal o envio de nova remessa de doses para o prosseguimento da campanha. Salvador recebeu 42 mil doses da Coronavac no início desta semana.

Esperança

Com 18 anos de atividades, o Lar Fonte da Fraternidade é uma residência inclusiva que oferta serviço de proteção especial de alta complexidade para acolhimento de jovens e adultos com deficiência grave, em situação de vulnerabilidade e risco social. A primeira vacinada no local foi Giliane Gomes, 25 anos. Indígena pataxó, ela é portadora de deficiência mental e está abrigada na instituição desde os oito anos após ser rejeitada pela família.

Luciana Reis, 31 anos, mãe social da instituição, reforçou a importância da vacinação para os abrigados. A profissional também foi um dos imunizados. “Estou muito feliz por esse privilégio. Eles são frágeis e se pegassem a doença (coronavírus) seria mais complicado. Mesmo com a vacina, manteremos todos os cuidados necessários”, disse.

A fundadora e presidente do abrigo, Irmã Maria Lúcia Gomes, 63 anos, celebrou a chegada das vacinas contra a Covid-19 no local: “Estávamos vivendo esse momento difícil, mas também de sensibilização, solidariedade e de amor. A vacinação era o que gente mais esperava. Chegou o grande dia”.

Maria revelou que os abrigados sofreram com a mudança de rotina imposta pela pandemia. Por causa das medidas de distanciamento social, o lar teve de fechar as portas para receber visitas de amigos e voluntários. “Agora, a pergunta que eles me fazem é quando poderão ir para a praia”, disse, aos risos.

Além do Lar Fonte da Fraternidade, a Prefeitura promove hoje a vacinação em outras instituições de longa permanência e unidades de saúde – neste último caso, apenas nos locais onde atuam profissionais que estão linha de frente contra a Covid-19. A meta é imunizar mais de 4 mil pessoas hoje (21).

Veja também

Google oferece capacitação profissional gratuita para mulheres

A gigante de tecnologia Google está oferecendo gratuitamente dois programas de capacitação para mulheres. Os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!