segunda-feira 12 de abril de 2021
Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Home / DESTAQUE / Câmara faz 1 minuto de silêncio pela morte do senador Major Olimpio
quinta-feira 18 de março de 2021 às 18:09h

Câmara faz 1 minuto de silêncio pela morte do senador Major Olimpio

DESTAQUE, NOTÍCIAS


A Câmara dos Deputados fez 1 minuto de silêncio, durante a sessão do Plenário desta quinta-feira (18), pela morte do senador Major Olimpio (PSL-SP), vítima de Covid-19. A homenagem foi feita a pedido do deputado Coronel Tadeu (PSL-SP).

“Major Olimpio foi deputado desta Casa de 2015 a 2018, fez uma carreira brilhante na Polícia Militar de São Paulo, e faço esse anúncio com pesar até pela proximidade que tinha com ele”, disse o deputado.

Major Olimpio tinha 58 anos e morreu hoje no hospital São Camilo, em São Paulo. Ele estava internado desde o início de março devido a complicações no quadro de infecção pelo coronavírus.

Em suas redes sociais, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), também lamentou a morte do senador. “É com profundo pesar que recebo a notícia do falecimento do senador Major Olimpio na tarde desta quinta-feira. Meus sinceros sentimentos aos familiares e amigos”, afirmou.

Discursos

Na sessão do Plenário, deputados de vários partidos lamentaram a morte do senador. “Mais uma vida que se vai pela Covid-19 e tenho certeza de que o Major Olimpio estaria também lutando para que consigamos enfrentar esse desafio”, disse o deputado Neucimar Fraga (PSD-ES), que defendeu investimentos no setor de biotecnologia para que o Brasil fabrique seus próprios insumos para fabricar vacinas.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) também lamentou a morte do senador, mas atribuiu a grande quantidade de mortes no Brasil à gestão da crise pelo presidente Jair Bolsonaro. “Soubemos de três senadores contaminados na mesma semana e, agora, temos uma morte de nosso colega, jovem ainda”, disse.

Votação

Como estava em andamento a votação de requerimento de urgência para o PL 3292/20, sobre compra de leite para merenda escolar, que causou polêmica por sua inclusão extra-pauta, a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) pediu o cancelamento da votação.

A deputada Celina Leão (PP-DF), que presidia a sessão, indeferiu o pedido e validou a votação do requerimento, encerrando a Ordem do Dia. Depois de alguns deputados se manifestarem quanto à morte do senador, foi encerrada a sessão.

Celina Leão lembrou que o encerramento da sessão “foi uma deferência ao senador, que lutou bravamente contra a doença”.

Nota de pesar

A Frente Parlamentar da Segurança Pública divulgou nota de pesar pela morte do senador. “Que em Deus a sua família encontre o conforto necessário para esta grande perda, que atinge a todos nós que tivemos conjuntamente o privilégio de ombrear inúmeras causas em defesa da sociedade, na Polícia e no Parlamento”, diz trecho da nota, assinada pelo presidente da frente parlamentar, deputado Capitão Augusto (PL-SP).

Veja também

Jaques Wagner diz que ‘momento é inadequado’ para CPI da Covid

O senador Jaques Wagner (PT) não assinou a lista de apoio à criação da CPI …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!