quinta-feira 29 de outubro de 2020
Foto: Antonio Queirós
Home / NOTÍCIAS / Câmara Municipal comemora os 30 anos de Associação das Comunidades Paroquiais
sábado 3 de outubro de 2020 às 18:05h

Câmara Municipal comemora os 30 anos de Associação das Comunidades Paroquiais

NOTÍCIAS


A Associação das Comunidades Paroquiais de Mata Escura e Calabetão (Acopamec), completa 30 anos no dia 29 de outubro. Para marcar a data, a Câmara Municipal de Salvador, em sessão especial semipresencial, devido à pandemia da Covid-19, sugerida e dirigida pela vereadora Marta Rodrigues (PT), homenageou a fundação da entidade, na tarde da última quinta-feira (1º). A sessão foi transmitida ao vivo pela TV Cam, no canal aberto e digital 12.3, no portal da Câmara (www.cms.ba.gov.br) e pelo Facebook da Câmara, diretamente do Plenário Cosme de Farias.

“A Acopamecé uma entidade que transforma positivamente a vida das crianças e adolescentes. Ela está sempre na nossa frente, do lado, mas nunca atrás de nós. Parabéns pela luta, resistência, história que vem descobrindo talentos, dando-lhes oportunidades, através da música, dança, capoeira e outros. Vocês vão continuar atuando por muitos anos”, declarou Marta Rodrigues.

Caridade e cursos

O padre Miguel Ramon, presidente da Acopamec, explicou as demandas e os objetivos da instituição: “Estamos unidos para transformar a vida dos menos favorecidos. Começamos com uma escolinha de 30 alunos. No mínimo já atendemos 30 mil crianças e adolescentes que tiveram suas vidas transformadas.

Durante essa pandemia da Convi-19, distribuímos cestas básicas. Nosso trabalho não é só caridade, criamos também cursos profissionalizantes. Hoje temos enfermeiros, vendedores, professores, eletricistas e muitos outros formados pela instituição”, afirmou. Ele citou a passagem do Papa São João Paulo II (1920-2005), que visitou Salvador em 1991 e doou verba significativa para a construção do centro.

Para Josélia Duartee Judásio Francisco, representantes da Acopamec, o trabalho é movido pelo amor. “Nós atendemos a região e outras como Paripe e Garcia. Não podemos fechar porque as penitenciárias iriam abrir mais celas e não queremos isso”, afirmou Josélia.

Ana Paula Rosário, que já foi atendida pelas Casas Lares da Acopamec, deu seu testemunho como a entidade transformou sua vida positivamente: “Fui uma jovem envolvida com tráfico de drogas, minha família se afastou de mim e tudo se complicou. Cheguei nessa instituição aos 16 anos, morei lá por 6 anos. Tomei cursos profissionalizantes. Hoje, cheguei à universidade e tenho casa própria. Antes de apontar, é melhor dar oportunidade para não excluir essas pessoas. Sou muito grata, minha história está no livro da Acopamec”.

Outro que teve a vida transformada foi Tiago Gomes, colaborador da Neoenergia e ex-aluno de eletricidade da Acopamec. “Tive meu primeiro contato com eletricidade predial em 2015, com o professor Mauro, que explicava de forma branda, através do curso que a entidade oferecia. No ano de 2018 a instituição mais uma vez me ajudou, dessa vez para ser um dos jovens aprendizes da Coelba. Me formei em eletricista predial em manutenção de rede pelo Senac. Hoje sou um profissional graças à Acopamec, parabéns por existir”, pontuou.

Outros representantes da Acopamec também homenagearam a instituição. Os padres Carlos Augusto e Manuel filho; Cátia Cardoso, Daniel Nobre, Venício Lima, Gilberto Martins, Joice Cristiana e Maria Cláudia, de 10 anos, que atua há quatro anos no curso de capoeira da Acopamec. Outras representações prestigiaram o evento, como Andrea Gomide, fundadora do Instituto Ekloos; Raimundo Nascimento, do Centro de Arte e Meio Ambiente; a professora e arquiteta Ângela Gordilho Souza; o diácono Itamar Mendes, presidente da Ação Social Arquidiocesana (ASA); Sonia Mota, pastora presbiteriana, e o gestor público Renildo Barbosa.

História

Em 1990 as pastorais da Criança e do do Menor queriam saber como educar crianças e adolescentes para uma sociedade melhor. Assim nasceu a Acopamec, sendo referência na proteção e desenvolvimento dessa parcela da população. É uma instituição sem fins lucrativos, atuando com valores éticos e religiosos, transformando vidas positivamente.

Veja também

Prefeito de Correntina sofre representação no MP-BA

Na sessão desta quinta-feira (29), realizada por meio eletrônico, os conselheiros do Tribunal de Contas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!