quarta-feira 21 de outubro de 2020
Foto: Reprodução/Instagram
Home / NOTÍCIAS / Candidatas do PSOL sofrem ataques racistas durante live
domingo 27 de setembro de 2020 às 18:26h

Candidatas do PSOL sofrem ataques racistas durante live

NOTÍCIAS


Candidatas a vereadoras pelo PSOL em Belo Horizonte, Tainá Rosa e Lauana Nara sofreram ataques racistas durante uma transmissão ao vivo pela internet, no último sábado (26).

O chat da plataforma foi usado para envio de ofensas como “brancos no topo” e “negro macaco”. Enquanto permaneceram na sala virtual, os autores ainda difundiram músicas de apologia ao estupro, segundo as candidatas.

Em entrevista ao portal UOL, Tainá e Lauana informaram que registrarão um boletim de ocorrência. “Racismo não tem desculpa ou medidas pedagógicas, então não faria sentido não responsabilizar”, disse Tainá.

View this post on Instagram

“Enquanto nós mulheres negras seguirmos sendo alvo de constantes ataques, a humanidade toda corre perigo” – Djamila Ribeiro Tentaram nos calar na nossa P.L.E.N.A de hoje, mas racistas e fascistas não passarão! Para o seu discurso de ódio nós oferecemos o amor. A Plena está acontecendo no Facebook! Só vem e nada nos impedirá de construirmos juntes a cidade que queremos para todes. “Somos fortes porque o Estado é omisso, porque precisamos enfrentar uma realidade violenta”. Não nos calarão! Corre para o facebook agora e vamos nos fortalecer! #mulheresnegrassim #racistasnãopassarão #vidasnegrasimportam #sejaantirracista #racismonao #respeito #naosecale

A post shared by Mulheres Negras SIM 50027 (@mulheresnegrassim) on

“Por mais que nos autoafirmemos como mulheres negras, esses ataques são gatilhos enraizados, já que sempre sofremos racismo. Foi muito difícil nos concentrar novamente e voltar para o objetivo do evento, que era discutir propostas para BH”, conta Lauana.

Em função dos ataques, a plenária teve que ser transferida para uma transmissão ao vivo no Facebook. Elas disseram que sempre que excluíam da plataforma Zoom uma pessoa que fazia os ataques, outra já retomava as ofensas. “Foi uma coisa orquestrada”, acredita Tainá.

“São inadmissíveis os discursos de racistas, machistas, fascistas e ódio que ameaçam as candidaturas negras, sendo as mulheres negras os principais alvos”, afirmou Maria da Consolação, presidente do PSOL em Minas Gerais. “Tomaremos as providências necessárias para responsabilização daqueles que desprezam a democracia”, disse ela, em nota.

Veja também

Disputa por comando da comissão de Orçamento derruba de novo sessão da Câmara

Pela segunda vez consecutiva, a disputa pelo comando da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!