quarta-feira 8 de abril de 2020
Foto: Divulgação
Home / DESTAQUE / Conselho Nacional de Turismo debate impacto do coronavírus no setor
sábado 7 de março de 2020 às 18:15h

Conselho Nacional de Turismo debate impacto do coronavírus no setor

DESTAQUE, NOTÍCIAS


A terceira reunião extraordinária do Conselho Nacional de Turismo (CNT) discutiu as ações do governo federal para enfrentar o coronavírus no país e prevenir os impactos no setor turístico. Representante da Confederação Nacional de Municípios (CNM) participou do encontro, na última quarta-feira (4) na sede do Ministério do Turismo, em Brasília.

Com as principais lideranças do setor, o ministro da pasta, Marcelo Álvaro Antônio, detalhou, para o trade turístico e autoridades presentes, as medidas adotadas para informar e orientar a população e os turistas sobre a doença. Antes mesmo da confirmação de casos no país, a Confederação disponibilizou informações sobre o tema aos gestores municipais e recentemente falou do assunto na Roda de Conhecimento.

Na ocasião, a CNM, que possui 95% dos Municípios brasileiros filiados, defendeu que o protocolo específico de prevenção e controle do coronavírus, os fluxos de atendimentos aos suspeitos/doentes e as unidades de saúde de referências nas cidades sejam disseminados pelos Centros de Atendimento ao Turista (CATs). A entidade também se colocou à disposição para servir de canal interlocutor para difundir as orientações fornecidas pelos Entes envolvidos.

Turismóloga da área técnica de Turismo da Confederação, Marta Feitosa, elencou os eventos de grande público que serão realizados pela CNM em 2020, como a XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que ocorrerá de 25 a 28 de maio. A participação do ministro do Turismo foi confirmada durante a reunião do Conselho. Ele fará a palestra magna de abertura do Fórum Nacional de Turismo, evento que ocorrerá durante a Marcha.

Veja também

PGR arquiva seis denúncias contra Bolsonaro por causa do coronavírus

A Procuradoria-Geral da República (PGR) arquivou seis petições que pediam a abertura de investigação criminal …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!