quinta-feira 2 de abril de 2020
Home / NOTÍCIAS / Corte de salários do funcionalismo pode melhorar imagem do Congresso
quarta-feira 25 de março de 2020 às 16:39h

Corte de salários do funcionalismo pode melhorar imagem do Congresso

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Os entusiastas da proposta de cortar parte dos salários de servidores para engordar os recursos usados no combate ao coronavírus acreditam que a medida pode ser uma espécie de salva-vidas ao tão desgastado Legislativo. Por outro lado, a medida apoiada por Rodrigo Maia e encabeçada pelos tucanos encontra ainda resistência de alguns líderes de centro. A forma, a porcentagem e as carreiras afetadas ainda são alvo de debate, mas um consenso de que o tema pode entrar na agenda do Congresso nas próximas semanas está sendo construído. Maia tem reforçado, contudo, que a iniciativa deve partir do Executivo e incluir todos os Poderes.

A proposta que ganha força, do PSDB segundo o Estadão, inclui Executivo, Judiciário e Legislativo, incluindo quem tem mandato eletivo e propõe um corte de 10% para quem ganha acima de R$ 5 mil e abaixo de R$ 10 mil. No caso de quem recebe acima de R$ 10 mil, o corte pode variar entre 20% a 50%.

Os profissionais das áreas da saúde e de segurança pública que estão atuando durante a pandemia da covid-19, seriam poupados. Os cortes valeriam por um período inicial de 3 meses podendo ser estendido até o prazo final do estado de calamidade.

Maia já começou a procurar as bancadas para construir um texto de consenso para apresentar ao governo.

Parlamentares já começaram a ser bombardeados por associações de servidores preocupados com a medida. Dizem que já foram muito prejudicados com a reforma da Previdência e que, se é para ser uma medida simbólica, como Maia falou, que proponham dinheiro do fundo eleitoral.

Veja também

Prefeitura de Ibirataia faz lavagem e assepsia das ruas em prevenção ao Coronavírus

A Prefeitura de Ibirataia, iniciou a lavagem e assepsia com cloro granulado, de vias e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!