terça-feira 26 de janeiro de 2021
Foto: Reprodução/Marcos Frahm
Home / POLÍTICA / Deputado estadual defende maior segurança aos usuários dos terminais rodoviários e hidroviário
sábado 16 de novembro de 2019 às 15:38h

Deputado estadual defende maior segurança aos usuários dos terminais rodoviários e hidroviário

POLÍTICA


Propostas de um sistema com detector de metais além de catraca com controle do fluxo de pessoas, proporcionando maior segurança a todos que transitam nos terminais

O deputado Euclides Fernandes (PDT) apresentou na Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei que dispõe sobre a obrigatoriedade de instalação de sistema de segurança, com detector de metais, nos terminais rodoviários e hidroviários de embarque e desembarque de passageiros, sob concessão pública, às empresas privadas localizadas no estado da Bahia.

No documento, Fernandes proíbe a criação ou majoração de tarifas de qualquer natureza dos passageiros para o aparelhamento do sistema de segurança. O legislador escreve que o PL visa reduzir os problemas de segurança enfrentados pelos cidadãos que utilizam este tipo de serviço.

De acordo com o pedetista, o sistema com detector de metais possibilita o gerenciamento do controle do fluxo de pessoas, proporcionando maior segurança a todos que transitam nos terminais.

Euclides Fernandes explica que, nos últimos meses, a Bahia constatou diversos ataques por meio de assaltos nos ônibus, inclusive com armas de fogo, causando inúmeros transtornos aos consumidores. Ele fala que o sistema de segurança deficiente coloca em risco a integridade física e a própria vida dos trabalhadores e clientes dos terminais de transporte, concluiu o parlamentar.

Projeto deverá passar pelas comissões de Constituição e Justiça; Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos; Saúde e Saneamento; Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviço Público; e Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle.

Veja também

Adversários de Arthur Lira usarão má gestão da crise sanitária para vencer na Câmara

Retaliações, ataques pessoais e a má gestão da crise sanitária provocada pelo novo coronavírus são …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!