quarta-feira 12 de maio de 2021
Foto: Reprodução
Home / NOTÍCIAS / Deputado federal defende que João Leão esteja na chapa: ‘Merece por tudo que ele tem feito’
terça-feira 4 de maio de 2021 às 06:07h

Deputado federal defende que João Leão esteja na chapa: ‘Merece por tudo que ele tem feito’

NOTÍCIAS, POLÍTICA


O deputado federal Mario Negromonte Junior (PP) defendeu que o vice-governador da Bahia, João Leão, esteja na chapa majoritária em 2022. Reeleito como vice em 2018, o presidente estadual do PP na Bahia não pode mais concorrer no mesmo cargo. Só pode pleitear a cabeça de chapa ou tentar uma vaga no Senado Federal. As duas possibilidades, segundo Negromonte Junior, terão o aval do partido.

Confira abaixo trechos da entrevista com o deputado no BNews: 

Recentemente o PP reuniu seu diretório nacional em convenção, reelegeu Ciro Nogueira como presidente. Aqui na Bahia João Leão continua sendo o presidente. O senhor acha que o partido está caminhando para uma renovação no comando a nível estadual? 

Mario Negromonte Junior: A gente vai sentar para poder formatar, novo cenário. Está muito tranquilo [o partido], tem crescido muito na mão de João Leão. Em relação a isso, sem problema. O partido está crescendo muito, vem mantendo o crescimento, não vejo problema em ele continuar como presidente. Agora, pode haver renovação, sem muito problema, com jogo combinado. A gente tem muita amizade, tem harmonia muito grande. Se houver renovação, vai ser tranquilo. Time que está vencendo não se mexe.

O senhor se destaca por amparar os prefeitos da sua base com recorde de emendas parlamentares para os municípios. Isso deve por causa desse alinhamento com o Bolsonaro, né? Como é essa relação?

Mario: Graças a Deus, fruto da nossa equipe de gabinete. A gente consegue levar recursos, emendas, obras. Tenho essa relação com o governo federal, desde começo do meu primeiro mandato. Já foi Dilma, Temer, e agora Jair Bolsonaro. Consigo fazer boa relação. Atender as demandas dos prefeitos, e é verdade que eu sou o deputado que mais colocou emenda na história para os municípios que sou mais votado. Atendo a demanda que o município mais precisa. A relação se dá com muita harmonia entre os poderes Legislativo e Executivo, para poder a gente, justamente, atender essas demandas do município. Esse alinhamento na gestão não quer dizer alinhamento eleitoral. Tenho relação muito forte com Rui Costa, com senador Jaques Wagner, e essa relação para mim faz todo o sentido. Obviamente que, a relação com o partido nacionalmente tem nos ajudado e contribuído para também atender demandas dos municípios e demandas importantes vindo do governo do Estado. Não está restrita só meu trabalho como deputado, mas sim a demanda da Bahia.

O senhor disse semana passada que deve ser difícil a composição da chapa majoritária ano que vem, visto que João Leão não pode ser mais vice. Qual é  o nome do PP hoje para ser vice de Jaques Wagner?

Mario: Leão tem me falado muito que pode colocar o nome dele à disposição ao governo [para ser candidato]. Tem essa questão da vice que ele não pode mais ocupar. Nem ele nem Cacá Leão [filho do vice-governador].Tem focado, até porque Leão merece, por tudo que ele tem feito. Trabalhou muito forte na campanha da eleição municipal. Trabalhou, fez caravana. Pediram o apoio dele, e ele foi de forma presencial nas campanhas. Um trabalho que dificilmente vai ver em outras lideranças nessa última eleição municipal. Ele é o nosso nome para disputar a chapa majoritária. É um consenso dentro do partido. A princípio é o nome dele. Se ele quiser ser candidato, o partido vai apoiar.

Alguns deputados do PT avaliam que hoje, na Bahia, a polarização é entre João Roma e Jaques Wagner. Roma pelo lado de Bolsonaro, e Wagner pelo lado de Lula. O senhor acha também que ACM Neto pode ser figurante?

Mario: Olha, é uma pergunta difícil de responder agora. Se fizer uma pesquisa no cenário de hoje, a polarização deve ser entre Wagner e ACM Neto. Não sei qual vai ser o cenário lá na frente. Não sei dá tempo [de João Roma se viabilizar], por causa do prazo deseimcompatibiliação, para atingir um número razoável para polarização. Mas obviamente que é possível que tenhamos três candidatos ou mais. Neto demonstra que não vai caminhar com o governo Bolsonaro.

Veja também

Eduardo Cunha abre mão de conta milionária que estava bloqueada na Suíça

O ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) abriu mão de valores milionários segundo a Folha de S. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!