sexta-feira 4 de dezembro de 2020
Foto: Reprodução
Home / POLÍTICA / Deputado Niltinho sugere criação da Delegacia Digital Especializada em Crimes Cibernéticos
terça-feira 27 de outubro de 2020 às 06:24h

Deputado Niltinho sugere criação da Delegacia Digital Especializada em Crimes Cibernéticos

POLÍTICA


O deputado estadual Niltinho (Progressistas) indicou ao governador Rui Costa, por intermédio de indicação apresentada na Assembleia Legislativa, a instalação da Delegacia Digital Especializada em Crimes Cibernéticos e Eletrônicos em solo baiano. O objetivo, segundo o parlamentar, é reforçar o combate aos delitos praticados na internet, além de construir estatística através da contabilização das denúncias.

“A cada minuto, 54 pessoas são vítimas de crimes cibernéticos e eletrônicos no Brasil, segundo a multinacional Symantec, empresa de segurança na internet. Na Bahia, a realidade não é diferente, entretanto ainda não há estatística para demonstrar quantas pessoas sofrem esse tipo de crime no Estado”, justificou.

Para a realização das denúncias na Bahia, o deputado sugeriu que plataforma digital da delegacia sugerida fosse a mesma que já está sendo utilizada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) para registrar as ocorrências da delegacia virtual através do site https://www.delegaciadigital.ssp.ba.gov.br/.

“Além disso, é importante ressaltar que a Bahia conta com o Grupo Especializado de Repressão aos Crimes por Meio Eletrônicos que fica localizado na rua Politeama de Baixo, s/nº em Salvador, mas que não registra boletim de ocorrência, ou seja, não há a anotação do crime e consequentemente não há a apuração através do exercício da atividade de Polícia Judiciária, além de dificultar que as pessoas ofendidas busquem os seus direitos”, afirmou.

Segundo Niltinho, em âmbito nacional, a estatística é organizada pela Central de Denúncias de Crimes Cibernéticos (Safernet Brasil), que recebe uma média de 2,5 mil denúncias por dia, envolvendo páginas contendo evidências dos crimes de Pornografia Infantil ou Pedofilia, Racismo, Neonazismo, Intolerância Religiosa, Apologia e Incitação a crimes contra a vida, Homofobia e maus tratos contra os animais, entre outros crimes.

“Atualmente, muitos estados brasileiros já implantaram suas delegacias especializadas em crimes cibernéticos com atuação expressiva. As estatísticas evidenciam que cada dia aumentam os números de usuários nas redes sociais, onde as pessoas acham que podem escrever o que quiser sem a preocupação de estar ofendendo, agredindo ou difamando terceiros, por exemplo”, concluiu Niltinho.

Veja também

PP oficializa o nome de Arthur Lira como candidato do partido à Presidência da Câmara

A bancada do PP na Câmara dos Deputados e o diretório nacional do partido oficializaram …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!