segunda-feira 21 de setembro de 2020
Home / NOTÍCIAS / Desafios e avanços são discutidos na Conferência Municipal de Saúde de Cabaceiras do Paraguaçu
terça-feira 23 de abril de 2019 às 11:03h

Desafios e avanços são discutidos na Conferência Municipal de Saúde de Cabaceiras do Paraguaçu

NOTÍCIAS


Temas como o fortalecimento da Atenção Básica; a expansão dos serviços de acompanhamento; tratamento do pé diabético; e a construção de novas policlínicas regionais foram debatidos na Conferência Municipal de Saúde de Cabaceiras do Paraguaçu, realizada na segunda-feira (22). O evento, que é uma prévia para a Conferência Estadual de Saúde (CONFERES), que ocorrerá em junho deste ano, contou com a presença do secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, do prefeito Abel Silva, e do presidente do Conselho Estadual da Saúde, Ricardo Mendonça.

O secretário Fábio Vilas-Boas destacou os investimentos do governo estadual na área da Saúde. “Este ano, o governador Rui Costa irá inaugurar 12 novas policlínicas regionais e iniciará a implantação de 200 salas para o tratamento do pé diabético e feridas complexas em todo o Estado. O objetivo é reduzir o número de amputações decorrentes da falta de controle do diabetes, que entre 2010 e 2018, ocasionou mais de seis mil amputações”.

Ainda de acordo com o gestor, as amputações decorrentes de complicações do pé diabético constituem um grave problema de Saúde Pública no Brasil e no mundo, levando em conta as elevadas taxas de internação hospitalar.

“Além do impacto social na vida do usuário e da alta mortalidade associada, as amputações estão relacionadas a altos custos diretos e indiretos para o sistema de saúde. Dados do SISPACTO (Sistema de Pactuação dos Indicadores) apontam que 25% das internações de pacientes na capital, por exemplo, poderiam ser prevenidas por serem condições sensíveis à Atenção Básica. Sem o adequado acompanhamento, o paciente diabético não realiza exames, não toma os medicamentos e acaba por ir a uma emergência de um hospital com o pé infectado que levará, possivelmente, à amputação de um dos membros”, explica Fábio Vilas-Boas.

Sobre as novas policlínicas

O secretário informou que das 12 policlínicas que estão em fase de construção, sete serão entregues até o final do primeiro semestre de 2019, com um investimento de mais de R$ 160 milhões. Os municípios que receberão as novas unidades de atendimento até junho deste ano são: Jacobina, Paulo Afonso, Juazeiro, Senhor do Bonfim, Vitória da Conquista, Itabuna e Simões Filho. Os outros quatro equipamentos, que deverão entrar em funcionamento até o final deste ano, estão distribuídos entre Salvador, com duas unidades, sendo uma em Escada e outra em Narandiba; Ribeira do Pombal; São Francisco do Conde; e Barreiras.

A Bahia conta, atualmente, com oito policlínicas regionais em funcionamento, atendendo a cerca de quatro milhões de pessoas, segundo dados da Secretaria da Saúde do Estado (SESAB). A gestão das policlínicas é realizada em parceria entre o Governo do Estado e os municípios que integram os consórcios de cada uma das unidades. Os municípios cobrem 60% dos custos de operação, sendo que o valor é dividido proporcionalmente ao número de habitantes de cada um deles, e o Estado fica responsável pelos 40% restantes.

Veja também

Carlos Bolsonaro ataca divulgação de seu depoimento à PF

O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos), filho do presidente da República, atacou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!