segunda-feira 1 de março de 2021
Foto: Ascom/AL-BA
Home / NOTÍCIAS / Eficiência marca os dois anos do Sistema de Gestão de Gabinetes na AL-BA
quinta-feira 4 de fevereiro de 2021 às 12:02h

Eficiência marca os dois anos do Sistema de Gestão de Gabinetes na AL-BA

NOTÍCIAS


O Sistema de Gestão de Gabinetes (SGG) da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) completa nesta quinta-feira (4), dois anos de operação. Totalmente criado pela equipe de desenvolvimento da Superintendência de Recursos Humanos (SRH), o sistema completa dois anos, batendo recordes de processamentos de atos. No último mês de janeiro, foram mais de 1.600 atos publicados pelo RH referentes aos gabinetes e tudo feito sem que fosse gerada uma única folha de papel.

O sistema foi idealizado a partir de uma visita à Assembleia Legislativa de Goiás, no entanto foi desenvolvido do zero na ALBA. “Nós não queríamos reinventar a roda, mas pegamos a ideia e partimos do zero para podermos criar uma ferramenta que nos atendesse de forma efetiva”, explicou Fábio Menezes, líder da equipe de desenvolvimento.
Antes da implantação do sistema, todo o processo de nomeação, exoneração, alteração de nível e de gestão do gabinete era feito manualmente. “A margem de erro era muito grande. Quando eu soube da existência de um sistema eletrônico de gestão de gabinete, não tive dúvidas e mandei o pessoal ir conhecer in loco”, explicou Francisco Raposo. “Desde o primeiro momento eu sabia que precisávamos de uma ferramenta desta”, completou.

O sistema foi desenvolvido, levando em conta todo o procedimento determinado na legislação e de forma automatizada. “Antigamente as solicitações de nomeações ou de movimentação de pessoal nos gabinetes eram feitas via Comunicação Interna (CI). Os deputados encaminhavam à presidência que mandava para o RH. Aqui a gente precisava verificar a consistência da nomeação, se estava dentro da Lei e se o indicado estava apto para a função. Tudo ok, era gerado um ato e encaminhado para o presidente assinar. Só então voltava da presidência para a publicação no D.O e encaminhamento para a posse”, explicou Vito Miguez, que junto com Bernardete Aguiar, são os responsáveis por todo este processo.

Vito explica que atualmente o próprio sistema verifica todo o processo. Se existe vaga no gabinete, se a nomeação segue os rigores da legislação e automaticamente gera um ato, que vai encaminhado eletronicamente para a assinatura do presidente. “Depois que o ato é assinado pelo presidente vai para o Diário Oficial e depois de publicado segue para a posse”, completou. Se, no processo inicial, o sistema identifica qualquer inconsistência o deputado não consegue nem mesmo gerar a solicitação de ato.

Para Andreia Cerqueira, gerente no RH, o sistema foi um avanço imensurável. “Nós saímos de um processo que podia levar dias, para uma tramitação de minutos ou horas. Isso representa um ganho de produtividade sem precedentes e com muito mais segurança e eficácia”, afirmou. Já Claudio Santana, gerente de RH, informou que o sistema está funcionando, no entanto ainda vai evoluir. “Cada dia que passa, vamos aperfeiçoando os procedimentos. Agora mesmo a nossa equipe está trabalhando em um upgrade para que quando o gestor do gabinete encaminhe a solicitação, já venham todos os documentos necessários do servidor. Com isso, na posse, não precisaremos mais solicitar cópias dos documentos pois já vão estar no sistema”, explicou.

Veja também

Bolsonaro afirma ter repassado R$ 92 bilhões para a Bahia em 2020

O presidente Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais, neste último domingo (28), dados do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!