segunda-feira 18 de janeiro de 2021
Foto: Nadja Pacheco
Home / NOTÍCIAS / Empossado novo presidente do Crea da Bahia e da nova diretoria da Caixa de Assistência
terça-feira 5 de janeiro de 2021 às 07:56h

Empossado novo presidente do Crea da Bahia e da nova diretoria da Caixa de Assistência

NOTÍCIAS


Em evento híbrido, foi realizado na manhã desta última segunda-feira (4) a posse administrativa do novo presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia, engenheiro agrimensor Joseval Carqueija e da nova diretoria da Caixa de Assistência (Mútua-BA), composta pela engenheira civil Karen Daniela Melo e pelos engenheiros Danilo Ferreira (Civil) e Anderson Ambrósio (eletricista). A posse contou com a participação do presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, Joel Kruger, do senador Ângelo Coronel, do deputado Marcelino Galo, do presidente da Mútua Paulo Guimarães e da promotora de justiça do Ministério Público da Bahia Luciana Khoury. Durante a posse 825 pessoas acessaram o canal do Youtube (youtube.com/creaba1).

Na ocasião, o senador Angelo Coronel e o deputado Marcelino Galo colocaram seus mandatos à disposição da nova gestão para fortalecer a categoria dos engenheiros, da engenharia pública e para a Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco. A promotora Luciana Khoury reforçou a importância da participação do Crea na FPI do São Francisco, lembrando que o Conselho está presente na iniciativa desde 2001. “O Crea-BA tem papel social e importante em todo o trabalho de parceria com o Ministério Público em várias áreas”, acrescenta.

Paulo Guimarães destacou o empenho de Joseval Carqueija em favor da união do sistema Confea, Crea e Mútua. “Carqueija elevou a Mútua Bahia, por isso, acreditamos na sua gestão em favor da engenharia pública, valorização profissional e da aproximação do Crea-BA dos profissionais”, enfatiza.

A conselheira federal eleita para representar a Bahia, Michele Costa Ramos, colocou o seu mandato à disposição da nova gestão do Crea e confirmou presença nas sessões plenárias do Crea-BA. A diretora da Mútua-BA, Karen Daniela, acredita que o maior desafio a frente da Caixa de Assistência será atingir os profissionais. “A Mútua vai querer estar presente em cada cantinho da Bahia , queremos ampliar o número de associados, que hoje está na casa dos seis mil”, enfatiza.

Visibilidade

O presidente do Confea, Joel Kruger, chamou a atenção para a necessidade de dar visibilidade ao sistema, bem como de fornecer respostas rápidas aos profissionais. “Precisamos de inovação tecnológica e de processo e nesses três anos darei ênfase à fiscalização, promovendo convênio nacional que possam reproduzir nos regionais para reforçar as ações da área”. Outro ponto destacado pelo gestor do Confea foi a necessidade de unicidade de ação em nível nacional do sistema. “Desejamos sucesso ao presidente Carqueija e estaremos por aqui para dar todo o apoio institucional do Confea”.

Em seu discurso o presidente do Crea, engenheiro agrimensor Joseval Carqueija destacou que o plano de trabalho da gestão está focado na engenharia pública, fiscalização, capacitação e incentivo à contatação de profissionais, sem deixar de estar atento ao debate sobre os assuntos nacionais e estaduais relacionados às áreas afins do Crea. “Para alcançarmos esse objetivo é necessário sermos um só Crea, quando digo isso me refiro a todas as profissões que pertencem ao Conselho e toda a Bahia. Precisamos valorizar o interior do nosso Estado”.

Carqueija saiu em defesa da engenharia nacional, destacando o combate à corrupção e a necessidade de dar crédito às empresas nacionais, desmontadas propositalmente como todas fossem corruptas. “Quem ganhou com isso, foram as empresas de engenharia internacionais, e, já estamos tendo enormes prejuízos com o fechamento de unidades da Petrobras, da Odebrecht e demais empresas subsidiárias, na Região Metropolitana de Salvador e Recôncavo baiano, causando desemprego e crise em nosso estado”, afirma.

O presidente finalizou afirmando que ser presidente do Crea é a realização de um sonho. “Não emprestarei meu CPF ao Crea, porque o Crea é muito superior a mim e a qualquer profissional, ele não é só material, mas também imaterial, ele é nossa casa, e em nosso lar devemos sempre estar em harmonia. Poder gerenciar, e ajudar a construir, é motivo de orgulho muito maior, e o farei com todo o zelo, e com os valores e princípios que aprendi com meus pais”, conclui.

Veja também

Enfermeira de São Paulo é a primeira vacinada contra a covid-19 no Brasil

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa vacinada oficialmente contra a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!