sábado 8 de maio de 2021
Foto: Divulgação
Home / DESTAQUE / Governo da Bahia lança guia do estudante e da família com orientações sobre o ensino remoto
sábado 13 de março de 2021 às 14:27h

Governo da Bahia lança guia do estudante e da família com orientações sobre o ensino remoto

DESTAQUE, NOTÍCIAS


A Secretaria da Educação do Estado (SEC) lança o “Guia do estudante e da família”, que traz orientações sobre o ano letivo 2020/2021, com início nesta segunda-feira (15), na modalidade 100% remota por conta do agravamento da pandemia do Coronavírus. Elaborada pelos educadores da rede estadual de ensino, a cartilha traz o planejamento da SEC dos dois anos letivos continuum (2020 e 2021), que acontecerá até o dia 29 de dezembro, com 1.500 horas-aula e contemplado em três fases de atividades escolares: remota, híbrida e aulas totalmente presenciais, esta última quando as condições de segurança e saúde permitirem.
Com a realização de dois anos letivos em um, a rede estadual implanta o currículo contínuo, o que significa que o estudante fará a série que cursava em 2020 e, gradativamente, avançará para a série seguinte, em regime especial. Serão realizadas 42 semanas de aulas, 228 dias letivos e 1.500 horas letivas divididos em Tempo Casa, com o auxílio de livros didáticos e de literatura, cadernos de apoio, reforço pelo Whatsapp, simulados e sala virtual Google; atividades complementares, com o programa Mais Estudo virtual, cursos on-line, iniciação científica e projetos estruturantes e de vida; e o Tempo Escola, com aulas presenciais, monitoria presencial do Mais Estudo, avaliações do Sistema de Avaliação Baiano da Educação (SABE), uso de salas multiuso e atividades práticas.
Enquanto não for possível o retorno das aulas presenciais, os alunos estudarão em casa e os professores farão acompanhamento pedagógico à distância, com uso de ferramentas digitais e analógicas. Na primeira fase, eles e seus responsáveis receberão as orientações sobre as rotinas e planos de ensino, feitas pela escola, através dos meios de comunicação disponíveis. Os que tiverem acesso à internet poderão acessar os conteúdos e responder às atividades de forma virtual. Para os que não tiverem acesso à internet, a escola indicará os dias e horários para a entrega do material pedagógico ou para baixar o material digital com a internet da escola. A escola providenciará os livros e materiais de apoio para as atividades escolares. E para os estudantes que residem na zona rural e que não tiverem como ir à unidade escolar, a escola enviará para o estudante o material.
O novo canal TV Educa Bahia (educabahia.ba.gov.br) também exibirá aulas e programas com conteúdos pedagógicos, incluindo aulas do EMITEC (Ensino Médio), do curso ENEM gratuito e da Hora do ENEM (para concluintes) e do programa Vamos Aprender e Estude em Casa (para o Fundamental e o Médio). Também será iniciado o programa Mais Estudo, com envolvimento de 52 mil estudantes em atividades de monitoria em Língua Portuguesa e Matemática para contribuir com a aprendizagem dos colegas. Será concedida uma bolsa de R$ 100 por mês aos monitores, que serão escolhidos com base no bom desempenho e frequência escolar dos anos anteriores. Para os estudantes que residem na zona rural e que não tiverem como ir à unidade escolar, a escola enviará para o estudante o material.
Na fase 2 do ano letivo será iniciado o ensino híbrido, no qual o estudante conciliará o Tempo Casa e o Tempo Escola. Ou seja, as turmas serão divididas e os estudantes estarão três dias na escola e outros três realizando as atividades em casa, para evitar aglomeração. Na fase 3, já com segurança, as aulas voltarão a ser presenciais, com aulas na escola durante seis vezes na semana.

Protocolos de biossegurança

Em todas as fases serão seguidos os protocolos de biossegurança, que são divididos em quatro partes: rotinas socialmente estabelecidas; rotinas e espaços escolares; transporte escolar e alimentação escolar. Entre os protocolos estão aferição da temperatura na entrada da escola; uso obrigatório de máscara durante todo o horário; higienização frequente das mãos; disponibilização de álcool em gel nos ambientes; distanciamento mínimo de 1,5 metro na entrada e na saída; adequação de rotinas e espaços físicos para evitar aglomeração; higienização de áreas coletivas e desinfecção de banheiros; evitar compartilhamento de materiais escolares e utensílios; limpeza das salas após cada turno, incluindo corrimãos, maçanetas, etc.; e distanciamento seguro das carteiras. Além de uso de EPIs para o manuseio; e manutenção das regras de higienização das mãos antes e depois das refeições, entre outros.

Veja também

Gil do ‘BBB 21’ quer ser presidente do Banco Central

O Banco Central afirmou no fim que “ficaremos alegres em contar com o seu vigor …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!