segunda-feira 17 de fevereiro de 2020
Foto: Divulgação/Odebrecht
Home / DESTAQUE / Governo federal prevê crescimento de milhares de empregos com 42 novos FPSOs
quinta-feira 13 de fevereiro de 2020 às 08:20h

Governo federal prevê crescimento de milhares de empregos com 42 novos FPSOs

DESTAQUE, EMPREGOS, NOTÍCIAS


Governo Bolsonaro lança o plano decenal de energia que prevê aumento significativo na produção de petróleo e construção de novos FPSOs 

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, lançou na terça-feira (11) em Brasília, o Plano Decenal de Energia (PDE 2029), que trata sobre as perspectivas de expansão futura do setor de energia em 10 anos. Se tratando do setor de petróleo e gás, a expectativa é de que haja um crescimento de 71% na produção de petróleo (5,5 milhões de barris por dia em 2029) e construção de 42 novos FPSOs em estaleiros de todos Brasil, como exemplo Estaleiro Jurong Aracruz (ES), Estaleiro Rio Grande (RS), Estaleiro Atlântico Sul (PE), Estaleiro Enseada (BA), Estaleiro Inhaúma (RJ), Estaleiro Eisa (AL), Estaleiro da Techint em Pontal (PR) e outros três ou quatro estaleiros que ainda não foram divulgados. As contratações nestes estaleiros nacionais podem gerar mais de 143 mil empregos diretos.

No plano da equipe de Bolsonaro, o pré-sal será responsável por cerca de 77% da produção nacional de petróleo, com a Bacia de Santos no cenário principal. O governo prevê ainda, que com a crescente na produção associada ao incremento marginal da capacidade de refino, o Brasil poderá assumir a posição de exportador líquido de petróleo. 

Refinaria

Na área do refino, o plano considera que com a entrada em operação da unidade de abatimento de emissões (SNOx) da Refinaria Abreu e Lima (Rnest) em Pernambuco em 2021, o primeiro trem da planta terá capacidade de processar 130 mil barris por dia (30% a mais). Já o segundo trem, com a mesma capacidade de refino, irá entrar em operação em 2024. As obras devem inciar ainda neste ano, afirmou uma fonte do #Acesse Política.

Já no mercado de gás natural, as estimativas também são positivas. A perspectiva é de que o Brasil chegue em 2029 com um consumo total de 87,6 milhões de m³/dia de gás natural, alta de 10 milhões de m³ em relação ao valor projetado para 2019. 

Veja também

Empreendedores participam de Circuito Empresarial em Camaçari

A noite da última quinta-feira (13) foi de muita troca de ideias e crescimento profissional …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!