quinta-feira 17 de junho de 2021
Foto: Reprodução/Arquivo
Home / NOTÍCIAS / Idade será critério da vacinação de pessoas com comorbidades
quinta-feira 22 de abril de 2021 às 12:43h

Idade será critério da vacinação de pessoas com comorbidades

NOTÍCIAS


Com o avanço da vacinação contra a covid-19 no Brasil, o Ministério da Saúde publicou ontem atualização no PNI (Plano Nacional de Imunizações) com foco no próximo grupo prioritário que será alvo da imunização depois dos idosos e trabalhadores da saúde: o de pessoas com doenças preexistentes, como diabetes, hipertensão e problemas cardíacos.

De acordo com a pasta, a aplicação das doses neste público tem previsão de início a partir do mês que vem. Como orientação para estados e municípios, o ministério afirma que a vacinação deve começar por pessoas de 55 a 59 anos de idade, depois de 50 a 54, e assim por diante.

Segundo o Metro World, a diretriz tem como objetivo conseguir atender todo o público-alvo, formado por cerca de 17 milhões de brasileiros, sem gerar aglomeração nos postos ou falta de doses, já que as vacinas estão sendo distribuídas de forma fracionada pelo governo.

O PNI aponta 22 doenças preexistentes que podem agravar o quadro de covid-19. A decisão de quem será vacinado primeiro deverá ficar com os estados e municípios. São Paulo, por exemplo, começará no próximo dia 10 a imunizar os que têm Síndrome de Down, pacientes renais e transplantados em terapia.

“O grupo prioritário das comorbidades é um dos maiores do PNI. Esse movimento será muito importante para proteger essas pessoas”, disse o secretário de Vigilância, Arnaldo Medeiros.

Para comprovar a doença, o paciente precisará ser pré-cadastrado no SIPNI (Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações) ou em alguma unidade de saúde do SUS. No entanto, quem não possuir o cadastro pode apresentar um comprovante, como exame, receita ou relatório médico.

Ontem, o Ministério da Saúde adiou para setembro o fim da imunização de todos os grupos prioritários no país.

Ordem da vacinação: por idade, começando com pessoas de 55 a 59 anos, depois de 50 a 54, e assim por diante

• Diabetes mellitus

• Pneumopatias crônicas graves

• Hipertensão Arterial Resistente (HAR)

• Hipertensão arterial estágio 3

• Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo

• Insuficiência cardíaca (IC)

• Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar

• Cardiopatia hipertensiva

• Síndromes coronarianas

• Valvopatias

• Miocardiopatias e pericardiopatias

• Doenças da aorta, dos grandes
vasos e fístulas arteriovenosas

• Arritmias cardíacas

• Cardiopatia congênita no adulto

• Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados

• Doença cerebrovascular

• Doença renal crônica

• Imunossuprimidos

• Anemia falciforme

• Obesidade mórbida

• Síndrome de Down

• Cirrose hepática

Veja também

PRTB pode apoiar João Roma em eventual candidatura ao governo da Bahia

O PRTB na Bahia, que é presidido por Celsinho Cotrim e já comunicou para imprensa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!