domingo 24 de janeiro de 2021
Foto: Reprodução
Home / NOTÍCIAS / João Leão comemora os 92 prefeitos eleitos pelo PP na Bahia
quarta-feira 2 de dezembro de 2020 às 07:13h

João Leão comemora os 92 prefeitos eleitos pelo PP na Bahia

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Nas últimas eleições municipais, o partido Progressistas (PP) registrou o segundo maior número de prefeituras conquistadas com 92 eleitos, atrás apenas do também aliado da base governista PSD, que conquistou o Executivo de 107 municípios.

Em entrevista para rádio A Tarde FM o presidente estadual da sigla, secretário de Desenvolvimento Econômico e vice governador do estado da Bahia, João Leão comemorou o fato.

“Tivemos um desempenho excepcional. Saímos de 56 municípios na última eleição para 92 prefeituras nessa. Foi um crescimento absoluto. Mais do que dobramos a quantidade de votos. Então quero parabenizar todos aqueles que levaram a nossa sigla para toda a Bahia e foi excepcional. Fizemos muitas cidades importantes e isso é uma grande vitória”, avaliou.

Com o protagonismo dividido com o PSD, a expectativa é que haja uma disputa interna entre os partidos pela eleição da presidência da UPB, atualmente com Eures Ribeiro (PSD) na chefia, e na Assembleia Legislativa, com o deputado Nelson Leal (PP) comandando a casa. De acordo com Leão, essa questão deve ser resolvida pelos municípios e deputados não cabendo envolvimento dos partidos ou do governo.

“A AL-BA é uma questão dos deputados. Acho que governo e partido não devem se envolver nessa questão da disputa de cargos eletivos. Queremos que seja uma pessoa ligada a base governista do nosso grupo político. Se for ligado a Otto, a Rui ou a mim, estaremos juntos e não vejo nenhum problema nisso”, afirmou. “Eu disse que era favorável a uma reeleição do deputado Nelson Leal por conta dele ter pego essa fase de pandemia. Então tivemos uma assembleia quase paralisada e queremos dar o direito ao deputado de promover seu trabalho”.

Vice-governador do estado, Leão comentou ainda sobre a auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que apontou sobrepreço de R$241 milhões no orçamento da ponte Salvador-Itaparica. De acordo com ele, os exemplos utilizados para se auditar os custos não correspondem ao projeto da ponte que ligará os municípios.

“Ninguém tem varinha de condão ou bola de cristal. O que o tribunal fez foi baseado em outras pontes como a ponte de Ilhéus, que tem uma lâmina d’agua de 5 metros e a do São Francisco, que tem 4 metros de lâmina, enquanto na Salvador-Itaparica temos uma lâmina de 60 metros. A única forma de avaliar se há sobrepreço ou não seria avaliar com base na ponte Rio-Niterói e isso não foi feito. Tenho certeza absoluta que a ponte Rio-Niterói, pelo tamanho que tem, custaria muito mais caro hoje se pegarmos os valores corrigidos que a ponte que será construída aqui”, avaliou.

Veja também

MPF pede que justiça não conceda aposentadoria da desembargadora Ilona Reis

Alvo de investigações da Operação Faroeste, da Polícia Federal, a desembargadora Ilona Márcia Reis deu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!