segunda-feira 20 de janeiro de 2020
Foto: Reprodução/Paraná Online
Home / NOTÍCIAS / Joesley Batista nega que tenha dado propina a 250 políticos
terça-feira 14 de janeiro de 2020 às 08:09h

Joesley Batista nega que tenha dado propina a 250 políticos

NOTÍCIAS


A defesa de Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS, negou nesta última segunda-feira (13) que o empresário tenha efetuado pagamento de propina a 250 políticos. A manifestação rebate declarações do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes, ao Poder em Foco, parceria editorial entre o jornal digital Poder360 e o SBT.

Em entrevista que foi ao ar no domingo (12), Gilmar disse que Joesley atuou como “chefe de organização criminosa“.

Em nota, o advogado André Callegari, que atua na defesa de Joesley, disse que o empresário agiu conforme as regras impostas em seu acordo de delação premiada, cuja validade será discutida em junho, no Supremo.

Leia a íntegra da nota:

A defesa de Joesley Batista esclarece que o empresário jamais afirmou ter pagado propina a 250 políticos. Conforme está registrado e documentado em seu acordo de colaboração, Joesley atendeu a pedidos de doação eleitoral feitos por líderes partidários — e não tinha controle sobre a maneira como esse dinheiro era distribuído pelas legendas. Importante lembrar, ainda, que doações efetuadas por empresas eram perfeitamente legais até 2015.

Falar em “organização criminosa” é tratar os políticos mencionados como membros de uma quadrilha — o que não encontra respaldo no processo. Ainda mais equivocado é afirmar que o empresário exerceu posição de comando sobre esses políticos. O colaborador cumpriu estritamente o que foi acordado com o Estado brasileiro. Em troca de sua colaboração, a Procuradoria-Geral da República ofereceu o benefício da não-denúncia. Tudo de acordo com a lei e homologado pelo Supremo Tribunal Federal.

Veja também

Livro diz que Bolsonaro quase demitiu Sergio Moro

Terminei de ler “Tormenta”, o livro de Thais Oyama sobre Bolsonaro. Tem revelações importantes, quase …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!