domingo 20 de junho de 2021
Lula diz em encontro que é hora de deixar diferenças de lado e subir no palanque com o Centro
Home / NOTÍCIAS / Lula diz em encontro que é hora de deixar diferenças de lado e subir no palanque com o Centro
sexta-feira 11 de junho de 2021 às 09:19h

Lula diz em encontro que é hora de deixar diferenças de lado e subir no palanque com o Centro

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Em reunião com lideranças de esquerda do Rio de Janeiro, Lula admitiu que a eleição de 2022 será “difícil”. O petista afirmou, conforme o jornal O Globo, que deixou o Palácio do Planalto com 87% da aprovação e que concorrerá apenas se tiver a segurança de que não será derrotado. O PT tenta fechar aliança com diversos partidos, entre os mais importantes estaria um dos mais fortes do centro, o PP, que cresceu ainda mais em 2020 com centenas de novos prefeitos e comanda a Câmara dos Deputados com Arthur Lira. Lula e o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, são amigos de longa data. O senador quer ser governador do Piauí e pode negociar isso, como também na Bahia, que possui o vice-governador João Leão (PP) como o nome da legenda para disputar o governo estadual em 2022.

Lula destacou que hoje é mais necessário do que nunca que a esquerda se una a lideranças de centro e forme palanques amplos para tentar derrotar Bolsonaro. Disse que só ganhou a eleição depois de entender que os 30% de votos que o PT costuma garantir nas disputas não eram suficientes e que precisava ultrapassar 50% dos votos.

Segundo os presentes no encontro desta última quinta-feira(10), Lula deixou claro que a “solução” para as eleições de 2022 não estava dentro daquela sala, que reuniu apenas nomes da esquerda. O ex-presidente foi explícito ao dizer que é necessário “trazer mais gente”, “deixar as diferenças de lado” e ser “generoso” na construção de palanques, cedendo em nome de uma união ampla.

O petista destacou a importância do Rio de Janeiro no projeto de derrotar Bolsonaro nacionalmente, mas evitou sinalizar que o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) será o nome apoiado por ele na disputa pelo governo do Estado em 2022. Lula fez elogios ao parlamentar, mas teve o cuidado de não cravar que será Freixo o candidato no Rio. Isso fez com que vários presentes concluíssem que o ex-presidente tem outros planos em curso.

Nesta sexta-feira, Lula almoça com o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, que deve se filiar à sigla de Paes no ano que vem. Santa Cruz é visto pelo prefeito e outras lideranças como um nome melhor que o de Freixo para agregar votos de centro junto ao campo da esquerda.

Veja também

Polarização entre Lula e Bolsonaro indica fracasso de lideranças da terceira via

O PSDB marcou suas prévias para as calendas de novembro, num gesto celebrado como exercício …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!