quarta-feira 21 de abril de 2021
Foto: Fellipe Sampaio/STF
Home / JUSTIÇA / O que disse Nunes Marques em ação contra Bolsonaro por ironizar tortura de Dilma
sexta-feira 12 de fevereiro de 2021 às 06:45h

O que disse Nunes Marques em ação contra Bolsonaro por ironizar tortura de Dilma

JUSTIÇA, NOTÍCIAS


O ministro Nunes Marques deu uma decisão arquivando a notícia crime protocolada no STF por 32 pessoas, entre elas a ex-ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres Eleonora Menicucci, após Bolsonaro ironizar a tortura sofrida por Dilma Rousseff durante a ditadura.

Em 29 de dezembro, Bolsonaro afirmou, em tom de deboche:

— Diz que a Dilma foi torturada e que fraturaram a mandíbula dela. Traz o raio-x aí pra a gente ver o calo ósseo e olha que eu não sou médico. Até hoje estou aguardado o raio-x aí.

Nunes Marques afirmou ainda conforme o jornal O Globo, que “o sistema acusatório adotado por nosso ordenamento jurídico-constitucional, marcado profundamente pela separação das funções de investigação e de julgamento, impede que o STF ofereça acusações penais ou, ainda, receba notícia de crime de supostos atos delituosos praticados, ainda que o agente seja possuidor da garantia de prerrogativa de foro”.

O ministro complementou argumentando que “poderão os interessados encaminhar os fatos imputados ao requerido na inicial às autoridades competentes que possuem a natural atribuição das investigações (Polícia Judiciária ou Ministério Público)”.

Nunes Marques também informou em sua decisão que o Ministério Público Federal já tomou ciência dos fatos narrados.

Veja também

Mais de 335 quilômetros de rodovias passarão por recuperação no oeste da Bahia

Mais de 335 quilômetros de rodovias serão recuperados pelo Governo do Estado no oeste da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!