sábado 24 de outubro de 2020
Foto: Amanda Oliveira
Home / NOTÍCIAS / Olívia defende democratização dos recursos públicos para promover a diversidade cultural da juventude de Salvador
quinta-feira 8 de outubro de 2020 às 06:08h

Olívia defende democratização dos recursos públicos para promover a diversidade cultural da juventude de Salvador

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Como parte da agenda de campanha, a candidata à Prefeitura de Salvador pela coligação “Experiência, Amor e Raça” (PCdoB/PP), Olívia Santana, participou na tarde desta última quarta-feira (7) de um bate-papo com jovens integrantes da Fanfarra do Colégio Estadual Dois de Julho (FANDJ), no bairro da Fazenda Grande do Retiro. Na oportunidade, recebeu demandas da juventude e apresentou suas propostas para a área de cultura, juventude e educação.

Olívia defendeu a democratização dos recursos da prefeitura, como forma de promover a diversidade de expressões culturais da capital baiana, e ressaltou a importância da criação da Secretaria Municipal de Cultura. Ela também criticou a atual gestão. “Muito dinheiro é gasto com as bandas famosas no réveillon e em outras festas populares. Esses recursos podem ser convertidos em investimentos para pequenos projetos culturais, que são muito mais grandiosos para a cultura da nossa cidade”, afirmou a candidata.

Presidente da FANDJ, Victor Santana explicou que a fanfarra é um importante instrumento de inserção da juventude na cultura e para melhoria da educação, mas precisa de mais apoio do poder público. “Passou 2 de julho e 7 de setembro, é como se a fanfarra não existisse mais. Juntamos dinheiro, vendemos lanche para conseguir participar das competições”, criticou.

Já o vice-presidente da fanfarra, José Luiz, reforçou a necessidade de garantir assistência à entidade, que reúne cerca de 80 jovens. “Para montar uma estrutura de fanfarra, com uniformes e instrumentos, precisamos de recursos”, acrescentou.

A candidata ressaltou também a necessidade de promover a integração entre as atividades escolares, esportivas, culturais e de assistência social. “É preciso desenvolver uma política permanente e intersetorial de apoio à juventude. Cansei de ver os jovens sendo tratados apenas como caso de polícia. Precisamos levar oportunidades”, finalizou.

Veja também

Em meio à disputa por ministério, Ricardo Salles rompe com Luiz Eduardo Ramos, diz jornal

O ataque que o ministro do Meio Ambiente (MMA), Ricardo Salles, desferiu nas redes sociais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!