sexta-feira 30 de outubro de 2020
Foto: Reprodução
Home / DESTAQUE / Polícia de Portugal intercepta jatinho brasileiro com carregamento de R$ 40 milhões em cocaína
quinta-feira 15 de outubro de 2020 às 10:47h

Polícia de Portugal intercepta jatinho brasileiro com carregamento de R$ 40 milhões em cocaína

DESTAQUE, NOTÍCIAS


Segundo informações e fotos do jornal Correio da Manhã, que foram confirmadas por fontes em Lisboa, o jato de matrícula PP-SDW, um raro IAI Westwind de fabricação israelense e de design único, foi preso com cocaína ao pousar no início do mês no Aeroporto Portela, em Lisboa.

O jato se destaca porque tem asa média, que fica bem no meio da fuselagem em termos de altura, ao contrário da maioria absoluta dos jatos executivos que possuem asa baixa, ou até mesmo de outros aviões a hélice que têm asa alta.

Capa do jornal Correio da Manhã destaca a apreensão do jato

O Westwind foi produzido inicialmente pela americana Aero Commander, tendo como base o turboélice Aero Commander 500, que tem asa alta e fez seu legado na aviação nas mãos de Bob Hoover, considerado um “dos maiores pilotos de todos os tempos”, por suas acrobacias inimagináveis com este avião executivo.

Pouco tempo depois, a Israel Aerospace Industries (IAI) comprou o projeto, tendo evoluído para o Astra que mais tarde se tornaria o G100, o primeiro da linhagem Gulfstream, a fabricante dos jatos executivos de maior alcance e velocidade do mundo hoje.

No Brasil, o jato já foi mais popular, mas hoje existem poucas unidades. Uma delas pertenceu ao cantor Roberto Carlos, que comprou um Westwind e o batizou de Lady Laura com a matrícula PP-LDY. Existem apenas seis unidades deste clássico avião no Brasil, segundo dados da ANAC.

Histórico de voos mostra que o avião pousou em Lisboa no dia 1º deste mês © FlightRadar24

O Westwind apreendido em Lisboa está registrado no nome da Supreme Locadoras de Veículos, uma empresa de locação de Belo Horizonte. Segundo o Correio da Manhã, o jato foi comprado em 2017 pelo valor de $750 mil dólares, equivalente a aproximadamente R$2,5 milhões de reais nos valores da época.

A apreensão em Lisboa aconteceu no dia 1º deste mês, quando o jato pousou no Aeroporto de Portela, segundo a base de dados do FlightRadar24. Foram encontrados 170 quilos de cocaína no avião, avaliados em €6 milhões de euros, ou R$39 milhões na cotação atual. Junto com a droga foram presos dois portugueses e três brasileiros, que não tiveram a identidade revelada.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, autoridades portuguesas interceptaram a aeronave com mais de 170 kg de cocaína, avaliada em 6 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões). Três brasileiros, com idades entre 26 e 44 anos, e dois portugueses foram presos.

Portugal intercepta jatinho brasileiro com carregamento de R$ 40 mi em cocaína - 15/10/2020 - Cotidiano - Folha

Batizada de “white-wing” (asa branca, em inglês), a operação identificou que esta rede internacional de traficantes comprou a aeronave apenas com o intuito de transportar entorpecentes para a Europa usando uma fachada de viagens de luxo.

Disfarçados de viajantes executivos, os traficantes já teriam realizado várias vezes o mesmo roteiro: partindo do Brasil em direção a Portugal com um carregamento de drogas. Na ocasião da apreensão, a cocaína estava acomodada em oito malas de viagem.

Portugal seria apenas a porta de entrada para os entorpecentes, que teriam como destino final os grandes países do mercado europeu,

“Estamos em plena colaboração com as autoridades brasileiras e sabemos que uma das pessoas detidas já tinha antecedentes criminais. Não por este tipo de crime, mas por outros”, afirmou, em declarações a jornalistas, Rui Sousa, coordenador da unidade contra o tráfico de drogas da Polícia Judiciária.

A prisão aconteceu no dia 1º de outubro, mas a polícia portuguesa só divulgou a operação nesta semana. Segundo as investigações, apesar das prisões, a quadrilha segue em operação.

“Infelizmente não se extinguiu ainda a organização. A investigação está a decorrer. Estes indivíduos [que foram presos] fazem parte de uma organização que, presumimos nós, é bem maior. Até porque faltam esclarecer alguns dados”, completou o coordenador.

Com o confinamento e as restrições de movimento provocadas pela pandemia do novo coronavírus, as autoridades portuguesas identificaram que os traficantes passaram a procurar alternativas às rotas de tradicionais.

Segundo o jornal, o jato foi apreendido e pode acabar confiscado.

Na semana passada, a Polícia Federal do Brasil desmantelou uma quadrilha, no aeroporto de Viracopos, em Campinas, que se aproveitava de brechas logísticas para despachar drogas em voos comerciais para Portugal.

A chamada operação Overload (excesso de carga, em inglês) identificou que o grupo usava maneiras bastante criativas para disfarçar a droga, que chegava a ser enviada como se fosse refeições para o serviço de bordo.

Veja também

Bolsonaro: Temos os melhores ministros da história do Brasil

No dia em que novas brigas no governo vieram à tona, o presidente Jair Bolsonaro ignorou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!