domingo 9 de maio de 2021
Foto: Divulgação
Home / NOTÍCIAS / Polícia prende um dos maiores traficantes de armas do mundo
quarta-feira 21 de abril de 2021 às 14:35h

Polícia prende um dos maiores traficantes de armas do mundo

NOTÍCIAS


O delegado Mauro César, da Polinter, que também participou da captura, detalhou os últimos passos do traficante de armas até ser preso nesta manhã.

A Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (Polinter) do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta quarta-feira (21) João Filipe Barbieri, que saiu da cadeia com um alvará falso descoberto em fevereiro deste ano. Ele é considerado um dos maiores traficantes de armas do mundo.

Barbieri foi preso na favela do Jacaré, em Piratininga, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, e foi levado para a Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio.

“É um trabalho em conjunto com a Seap que a gente finaliza no dia de hoje. Todos os envolvidos na montagem do esquema e os beneficiários desse esquema foram presos”, disse o diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE) da Polícia Civil, Felipe Curi, em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta (21), na Cidade da Polícia.

O delegado Mauro César, da Polinter, que também participou da captura segundo o G1, detalhou os últimos passos do traficante de armas até ser preso nesta manhã.

“O João Filipe foi para São Paulo, passou por Minas Gerais e Espírito Santo. Essa volta dele para o Rio de Janeiro foi para tentar receber uma quantia (calcula-se pelo menos 500 mil reais) que os traficantes ainda estavam lhe devendo de negociações passadas“, explicou o delegado Mauro César.

Outras pessoas já foram presas suspeitas de participar do mesmo esquema. Uma delas foi João Victor Roza, comparsa de Barbieri. Ele foi preso na última segunda-feira (19) por agentes da Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciário (Sispen).

Veja também

Morte de petroleiro pode confirmar responsabilidade legal de empresas por casos de Covid-19

Uma ação sobre a morte de um petroleiro da Transpetro deve abrir debate na Justiça …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!