domingo 12 de julho de 2020
Foto: Divulgação
Home / DESTAQUE / Ponte Salvador–Itaparica será importante por gerar emprego e renda no pós-pandemia
quinta-feira 28 de maio de 2020 às 07:21h

Ponte Salvador–Itaparica será importante por gerar emprego e renda no pós-pandemia

DESTAQUE, NOTÍCIAS


A previsão é que sejam gerados 7 mil empregos durante as obras da ponte em um investimento de R$ 5,4 bilhões

O prazo para a assinatura do contrato de concessão para a construção do Sistema Rodoviário Ponte Salvador-Ilha de Itaparica foi prorrogado no último mês de abril por mais 90 dias, e por isso, até julho a assinatura poderá ser efetivada. Conforme a assessoria do Governo da Bahia, a decisão foi tomada em comum acordo entre as partes devido às dificuldades operacionais ocasionadas pela pandemia mundial do novo coronavírus.

Segundo informações do governo, o adiamento é um mecanismo possível na tramitação do processo de licitação. A prorrogação foi publicada no Diário Oficial de 24 de abril, solicitada pelo Consórcio Ponte Salvador-Itaparica, que é formado pelas empresas estatais Chinesas CCCC e CR 20.

Desenvolvimento da Bahia no pós-pandemia

Segundo o engenheiro José Augusto Silveira consultado pelo #Acesse Política, em nenhum outro estado brasileiro existe um projeto tão grandioso e aprovado pela população e por diversos órgão competentes, que irá gerar tanto desenvolvimento como a ponte que ligará Salvador ao restante da Bahia. “A ponte Salvador-Itaparica já está licitada e falta poucos detalhes para as obras sejam iniciadas. Isso será o diferencial da Bahia, este gigantesco projeto irá gerar milhares de empregos e renda para todos os baianos. Será um vetor de desenvolvimento nunca antes visto no estado, ainda mais após uma crise mundial. Qual estado brasileiro não gostaria de realizar uma obra desse porte? Ou melhor, qual país neste momento não desejaria realizar uma obra dessa magnitude após tantos desempregos gerados devido a pandemia do novo coronavírus?”, indagou o engenheiro.

Foto: André Curvello/ GOVBA

O engenheiro Silveira pelo que apuramos, sabe o que diz. É um especialista em Gestão de Projetos Avançados – GPA além de membro da CQE – Certificate Quality Engineer pelo ASQC- American Society for Quality Control desde 1986.

Graduado em engenharia civil e engenharia mecânica, o engenheiro José Augusto Silveira fez em 1991 sua especialização em engenharia da Gestão da Qualidade pela Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e realizou cursos preparatórios de certificação Project Management Professional (PMP) / Certified Associat e Project; Management (CAPM) do Project Management Institute (PMI). Com isso é um PMI Member – qualificado e certificado pela PMP/PMI e Six Sigma na formação, além da certificação de Green Belt.

Fez também a interpretação do Sistema de Gestão Integrado ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS – BSItraining em diversas obras e foi auditor Interno de Gestão Integrado – SGI (ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001) Bureau Veritas; Fez também o curso de Auditor líder da Qualidade ISO 9001 – IRCA / 2245 QSMS / Lead Auditor Course Bureau Veritas.

Baiano, este veterano engenheiro atuou em dezenas de obras e projetos no estado desde 1971. Trabalhou durante a construção do Pólo Petroquímico de Camaçari até ser inaugurado em 1978. Trabalhou na Mineração Caraíbas no interior da Bahia e nos anos 80 atuava embarcado em plataformas marítimas na costa de Sergipe e da Bahia. Trabalhou também no porto de Aratu e no porto de Salvador, e nos últimos 20 anos, colaborou na ampliação e construção de diversas refinarias de petróleo da Petrobras, e confirma que a solicitação de prorrogação feita pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), no adiamento não altera as condições ofertadas no leilão realizado em dezembro do ano passado, como também não altera o preço e nem o prazo da construção da ponte.

O governo da Bahia informou à imprensa que representantes do consórcio chinês e do órgão estadual se reúnem desde janeiro deste ano com o objetivo de implementar um conjunto de ações preparatórias que antecedem a elaboração do projeto, como o seu licenciamento e obtenção das autorizações necessárias para o início da construção da ponte.

Ponte Salvador–Itaparica

Segundo informações do governo da Bahia, a gestão e administração da ponte terá duração de 30 anos. A Bolsa de Valores informou que a ponte vai ser a segunda maior da América Latina, com 12,4 km.

Formado pelas empresas China Railway 20 Bureau Group Corporation – CR20; CCCC South America Regional Company S.Á.R.L – CCCC SOUTH AMERICA e China Communications Construction Company Limited – CCCCLTD, o consórcio Ponte Salvador terá um ano para elaborar o projeto e outros quatro anos para construir o equipamento.

O investimento será de R$ 5,4 bilhões e o aporte do Estado será de R$ 1,5 bilhão. A previsão é que sejam gerados sete mil empregos durante a obra da ponte.

O equipamento está incluso no Sistema Viário do Oeste, que também contempla a implantação dos acessos ao equipamento em Salvador, por túneis e viadutos, e em Vera Cruz, com a ligação à BA-001, junto com uma nova rodovia expressa, e a interligação com a Ponte do Funil, que também será revitalizada.

A construção da ponte encurtará o tempo de deslocamento em cerca de 100 km.

Veja também

Prefeitura entrega nesta segunda-feira (13) nova ligação à Avenida Paralela

Construção da via contou com investimento de cerca de R$ 2,7 milhões A Prefeitura entrega …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!