quinta-feira 3 de dezembro de 2020
Foto: Secom/PMFS
Home / NOTÍCIAS / Prefeitura de Feira de Santana distribui máscaras e orienta usuários transporte coletivo
sábado 23 de maio de 2020 às 07:07h

Prefeitura de Feira de Santana distribui máscaras e orienta usuários transporte coletivo

NOTÍCIAS


Centenas de usuários do sistema de transporte coletivo de Feira de Santana receberam, nos últimos dias, máscaras de tecido com dupla camada e panfletos educativos com orientações preventivas ao novo coronavírus (Covid-19).

A ação da Prefeitura de Feira, através da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), tem priorizado as pessoas que utilizam os terminais Central, Norte e Sul. Os entrepostos de integração de transporte também receberam faixas alertando para o uso obrigatório de máscaras nos ônibus, e adesivos e cartazes foram afixados em toda a frota.

O Decreto nº 11.538, publicado no último dia 24 de abril pelo prefeito Colbert Martins Filho, torna obrigatório o uso de máscaras de proteção individual no transporte público, em veículos particulares e qualquer tipo de ambiente de atividade laboral, incluindo o comércio informal, e nas vias públicas.

A servente Karla Santana de Oliveira, usuária de transporte coletivo no Terminal Sul, é taxativa e consciente quando o assunto é pandemia.

“Eu não quero, de jeito nenhum, correr risco de me contaminar nem contaminar ninguém. Por isso, não dispenso a máscara”, explica.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o uso do equipamento de proteção individual reduz o risco potencial de transmissão de uma pessoa que foi infectada e está no período pré-sintomático (antes do aparecimento de sintomas como tosse seca e febre).

Segundo o secretário da pasta, Saulo Figueiredo, além de prevenir dos clientes do transporte coletivo, a ação serve como forte estratégia de comunicação para explicar à população as circunstâncias, critérios, razões das medidas, bem como transmitir às pessoas instruções claras sobre quais máscaras usar, quando e como.

“Estamos seguindo todas as recomendações preventivas das autoridades de saúde. Nossa equipe técnica está capacitada para orientar a comunidade que utiliza o transporte coletivo sobre o manuseio correto da máscara, como amarrá-la com segurança para evitar o espaço vazio entre o rosto e máscara, cobrindo boca e nariz, evitar tocá-la na frente, removê-la pelo laço, bem como lavá-las antes da reutilização e, principalmente, higienizar as mãos com álcool em gel ou água e sabão”, explica.

No Terminal Norte, no bairro Cidade Nova, ao ser abordado pelos fiscais da SMTT com a pergunta “Cadê sua máscara?”, o voluntário social Luís Carlos Mendes da Conceição estendeu as mãos para receber o equipamento de proteção distribuído pela Prefeitura.

“Já estou colocando no rosto; esqueci em casa. Muito obrigado pelo alerta e por me proteger”, afirmou, adentrando ao ônibus para seguir protegido até o seu destino, na comunidade da Galileia.

A meta da SMTT é distribuir mil máscaras nos pontos de maior circulação de clientes que utilizam os modais de transporte do município.

“Iniciamos com os usuários de ônibus mas, nesta semana, contemplaremos taxistas e motoristas de vans, bem como seus clientes. O prefeito, diariamente, tem nos orientado a manter ostensivamente o controle à pandemia nos modais de transporte público”, reforça o secretário.

Higienização

Além de todos os operadores do Sistema Integrado de Transporte (SIT) usarem máscaras fornecidas pelas concessionárias de transporte Rosa e São João, todos os ônibus da frota que circulam desde o início da pandemia dispõe de álcool em gel e estão com a higienização reforçada nas garagens.

O processo de limpeza diário inclui detergente nível 5 de alta eficácia, o mesmo utilizado em ambientes hospitalares, além da desinfecção com álcool 70º dos veículos em intervalos para paradas nos terminais.

Ainda, em parceria com a Secretaria de Serviços Públicos (SESP), os terminais Central, Norte e Sul estão constantemente sendo desinfectados.

Idosos apenas no entrepico

A SMTT também estabeleceu medida restritiva para retirar o fluxo de idosos dos horários de pico do transporte público urbano, pois representam grupo de risco ao Covid-19. Os horários permitidos são entre 8h e 17h e 19h e 00h, no entrepico da demanda de passageiros.

Veja também

Evento debate os campos de atuação para o Psicomotricista

O mercado de trabalho para o profissional de Psicomotricidade, ciência dedicada ao estudo do corpo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!