quarta-feira 14 de abril de 2021
O pai da criança falou com o Jornal da Chapada e confirmou os relatos e que sua filha morreu por falta de atendimento | FOTO: Montagem do JC |
Home / NOTÍCIAS / Prefeitura na Bahia se pronuncia após pastor convencer pais desenterrarem filha depois de revelação de que ela estaria viva
sexta-feira 26 de março de 2021 às 17:44h

Prefeitura na Bahia se pronuncia após pastor convencer pais desenterrarem filha depois de revelação de que ela estaria viva

NOTÍCIAS


Prefeitura de Itaetê divulgou uma nota comentando sobre o ocorrido. De acordo com gestão municipal, “a criança chegou a unidade hospitalar sem sinais vitais, sendo assistida prontamente pela equipe que tentou incansavelmente reanimá-la por mais de 30 minutos seguindo as manobras de reanimação cardiopulmonar”

Um vídeo de pessoas carregando um caixão de uma criança afirmando que ela teria sido enterrada viva circulou nos grupos de WhatsApp e chamou atenção dos baianos na última quinta-feira (25).

Segundo o Jornal da Chapada, o fato ocorreu na zona rural do município de Itaetê, na Chapada Diamantina, nesta, no povoado de Colônia.

Assista vídeo:

De acordo com a publicação, os pais da criança de um ano e dez meses contaram que um pastor, da igreja que frequentam, ligou para eles, horas depois do enterro, afirmando que tinha tido uma visão de que a criança foi sepultada viva.

Após “visão” do pastor, os pais correram até o cemitério, tiraram o corpo do local e procuraram ajuda médica nos hospitais da região, que afirmaram que a filha do casal não tinha sinais vitais, que estava morta.

“Conversei com minha prima agora. Tiraram a criança do caixão, a criança está deitada no sofá, a criança está apertando a mão das pessoas, as pessoas seguraram na mão da criança ela aperta, o coraçãozinho da criança está batendo, as vezes para e as vezes volta e a situação é uma coisa que nunca aconteceu antes”, relata uma moradora ao Jornal da Chapada.

No entanto, após da confirmação do óbito da criança, os pai dela, Gerson Nevis, acredita que a filha foi enterrada viva e morreu por falta de atendimento.

A Prefeitura de Itaetê divulgou uma nota comentando sobre o ocorrido. De acordo com gestão municipal, “a criança chegou a unidade hospitalar sem sinais vitais, sendo assistida prontamente pela equipe que tentou incansavelmente reanimá-la por mais de 30 minutos seguindo as manobras de reanimação cardiopulmonar”. Mas, infelizmente, não respondeu aos procedimentos realizados, constatando assim o óbito da menor.

Veja também

Brasileiro perdeu quase 2 anos de expectativa de vida na pandemia, e 2021 deve ser pior, diz demógrafa de Harvard

O brasileiro perdeu quase dois anos de expectativa de vida em 2020 por causa da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!