segunda-feira 12 de abril de 2021
Fotos: Jefferson Peixoto/Secom
Home / NOTÍCIAS / Prefeitura realizou 3,6 mil vistorias em estabelecimentos no fim de semana
segunda-feira 15 de março de 2021 às 10:44h

Prefeitura realizou 3,6 mil vistorias em estabelecimentos no fim de semana

NOTÍCIAS


Os agentes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) prosseguem com as operações de fiscalização de estabelecimentos em Salvador, com o apoio da Polícia Militar (PM-BA), no intuito de garantir o cumprimento das medidas de combate à Covid-19 e proteção à vida dos cidadãos neste momento mais grave da pandemia. Somente neste fim de semana (dias 12 a 14), 3.636 vistorias foram realizadas em 67 bairros, com um total de 52 interdições, 29 aglomerações dispersadas e um equipamento sonoro apreendido.

Dentre as localidades que receberam a operação de fiscalização do comércio estiveram os bairros do IAPI, Pau Miúdo e Santa Mônica. As escolhas dos locais englobaram denúncias e levantamentos dos dados de transmissão daquela região. No trajeto, os fiscais, ao notarem movimentações que indicam descumprimento dos decretos municipais, procuraram conscientizar comerciantes da necessidade de respeito às medidas restritivas.

Foi o que ocorreu com Genoval dos Santos, 72 anos. Após orientações da agente, o comerciante, que faz parte do grupo de risco, compreendeu a necessidade do fechamento do seu estabelecimento – uma barbearia – para seu próprio bem. “A Prefeitura está certa, temos que nos cuidar”, apoiou Santos.

É a mesma mensagem que Everaldo Freitas, coordenador de fiscalização da Sedur, procura transmitir a todos os soteropolitanos. “Estamos vivendo um momento crítico e o combate ao coronavírus tem de ser um esforço conjunto da Prefeitura e dos cidadãos. É importante que todos colaborem. Nossas equipes estão nas ruas há um ano para garantir que as regras sejam cumpridas e ajudando a salvar vidas”, afirma.

Garantir o cumprimento das regras também inclui orientar comerciantes de estabelecimentos autorizados a funcionar. Em um dos casos, uma loja de material de construção funcionava na modalidade take out, atendendo apenas do balcão para a rua. Contudo, por não respeitar a determinação de agendamento prévio para a retirada, o estabelecimento acabou gerando aglomerações na porta. Após orientações, o responsável pelo local compreendeu a necessidade de o cliente agendar previamente a retirada de qualquer produto.

Balanço

Desde o dia 19 de fevereiro, quando começou o toque de recolher e, em seguida, as medidas restritivas, foram realizadas 25.404 vistorias, com 348 interdições, 98 aglomerações dispersadas e 14 apreensões de equipamentos. Em quase um ano, ou seja, desde 18 de março do ano passado, foram realizadas 354.383 vistorias, 8.390 interdições, 99 cassações de alvará emitidas e 683 aglomerações dispersadas.

Veja também

Justiça nomeia quatro administradores judiciais para Samarco

O juiz Adilon Resende, da 2ª Vara Empresarial de Belo Horizonte, deferiu nesta segunda-feira (12) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!