quinta-feira 9 de abril de 2020
Foto: Tiago Pacheco
Home / NOTÍCIAS / Rede Pública de Ensino de Camaçari volta às aulas
quarta-feira 11 de março de 2020 às 08:05h

Rede Pública de Ensino de Camaçari volta às aulas

NOTÍCIAS, RMS


O retornou nesta última terça-feira (10) às aulas da Rede Pública de Ensino de Camaçari do ano letivo 2020 e foi marcado pela realização de aula inaugural em todas as unidades da sede e costa do município. Entre os temas propostos: precaução da gravidez na adolescência, informações sobre prevenção ao coronavírus e cuidados com a saúde bucal. Na oportunidade, a secretária da Educação, Neurilene Martins, participou do momento de acolhimento aos alunos do Colégio Municipal São Tomaz de Cantuária, localizado na Avenida Eixo Urbano Central, no Centro da cidade.

De acordo com Neurilene Martins, esse é o ano letivo que promete ser o melhor de todos os tempos em Camaçari, ao destacar que “o trabalho com a tecnologia na aprendizagem será a grande novidade e uma marca no Educação Mais e Melhor”. A gestora da pasta ressaltou ainda a questão do ano letivo 2020 ter iniciado no tempo regular e em compasso com o das escolas estaduais e particulares, “o que, nos últimos anos, foi bastante prejudicado e comprometido por conta da reposição de aulas em decorrência das greves dos professores da redemunicipal”.

Desta forma, serão 200 dias letivos, com 800 horas/aula de março até dezembro, para as séries que compreendem a Educação Infantil, Fundamental I e II, e Educação de Jovens e Adultos (EJA). O calendário escolar com todas as informações referentes ao ano letivo de 2020 pode ser conferido no Diário Oficial do Município (DOM) de número 1344, publicado no do dia 31 de Janeiro de 2020, ou neste link.

A secretária da Educação pontuou ainda os investimentos na área, feitos pela administração municipal, com objetivo de alavancar a aprendizagem em Camaçari, entre eles: a oferta de salas multimeios em todas as unidades escolares; formação dos decentes em parceria com a plataforma Google for Education; entrega de mais de quatro mil Chromebooks; e construção, pelas mãos dos professores, de 40 cadernos pedagógicos, nas disciplinas língua portuguesa, matemática, além de ciências humanas e da natureza;

A gestora citou ainda a merenda de qualidade; a requalificação das unidades escolares, e a construção de novas creches; e a entrega do kit volta às aulas, dividido entre: o material escolar (composto por massa de modelar, lápis de cor e grafite hidrocor, giz de cera, tinta, tesoura, borracha, cola, apontador e caderno de desenho), o fardamento completo, contendo duas camisas, short, tênis e a mochila, e a novidade deste ano, que é o kit chuva, formado por capa de chuva, para alunos da Educação Infantil e Fundamental I, e casaco, para os estudantes do Fundamental II e etapas.

O São Tomaz de Cantuária tem capacidade para atender cerca de 900 alunos, do 6º ao 9º ano, nos turnos matutino e vespertino, e da EJA, no período noturno. O colégio é um dos mais antigos, tradicionais e requisitados da cidade. Para a diretora da unidade, Roquilda Oliveira Santos, as expectativas para o ano letivo que se inicia são as melhores. “Esperança é a palavra que define esse momento. Pretendemos oferecer o melhor para professores, alunos e servidores, na alimentação e, sobretudo, na rotina de aprendizagem”, ressaltou.

Aquele friozinho na barriga, comum no primeiro dia de aula, foi o que sentiu a aluna Keila Brito, 12 anos. Novata na escola, ela falou que as mudanças de professores, do espaço físico e de alguns colegas são suficientes para gerar insegurança e medo de não ser aceita nessa nova etapa. “Hoje ainda é o primeiro dia de aula, sei que com o passar do tempo vou me adaptar melhor, pois fui muito bem recebida aqui”, declarou.

O estudante Tiago Souza, 14 anos, disse que os sentimentos alternam-se entre euforia e entusiasmo por rever amigos e professores e, ao mesmo tempo, por esse ser o último ano na escola. Já que em 2021 passará para o ensino médio e mudará para a rede estadual.

O primeiro dia do ano letivo contou ainda com a presença de alguns pais de alunos, como é o caso de Marinei Araújo, 51 anos, mãe de gêmeas que vieram transferidas da rede particular. Segunda ela as expectativas e ansiedades são dos familiares também. “É importante que os pais demonstrem confiança e apoiem os filhos nesta fase. Além disso, é sempre bom ficar atento ao local onde eles vão estudar. Por isso, estou aqui e pretendo vir sempre, para acompanhar de perto essa rotina”.

A comerciante revelou ainda que teve medo da mudança da escola particular para a pública, mas que está encantada com a estrutura da escola, com o trabalho pedagógico que será desenvolvido e com o acolhimento recebido. “Estão de parabéns e não devem nada às outras escolas”, frisou

Com objetivo de promover o acesso à escola para todas as crianças, adolescentes, jovens e adultos, a Prefeitura de Camaçari, por intermédio da Seduc, conta com 102 unidades escolares, distribuídas entre a sede e a costa do município, e possui cerca de 35 mil estudantes, com 1.800 profissionais docentes, além dos servidores não docentes.

Veja também

Condutores já podem imprimir em casa documento veicular

Os proprietários de veículos de 13 estados e do DF já podem imprimir o documento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!