segunda-feira 12 de abril de 2021
Foto: Reprodução
Home / NOTÍCIAS / Saiba quem é a cardiologista cotada para assumir lugar de Pazuello na Saúde
domingo 14 de março de 2021 às 15:21h

Saiba quem é a cardiologista cotada para assumir lugar de Pazuello na Saúde

NOTÍCIAS


O nome dela já havia sido levantado para suceder Luiz Henrique Mandetta no ministério, quando o ex-ministro deixou o cargo em abril do ano passado

O pedido de demissão do general Eduardo Pazuello do Ministério da Saúde abre espaço para a discussão sobre quem será seu substituto. O escolhido será a quarta pessoa a ocupar o cargo em meio à pandemia de coronavírus.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, a cardiologista goiana Lidhmila Hajjar, do Incor e da rede de hospitais Vila Nova Star, desembarcou em Brasília neste domingo (14) para se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro.

O nome da médica, especialista no tratamento de covid-19, é defendido nos bastidores por ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e parlamentares do DEM e do PP. O nome de Hajjar havia sido levantado para suceder Luiz Henrique Mandetta no ministério, quando o ex-ministro deixou o cargo em abril do ano passado.

Ludhmila Hajjar estudou na Universidade de Brasília (UnB) e é especialista em clínica médica – dirige a sua própria em São Paulo – cardiologia, terapia intensiva e medicina de emergência. Também é professora da Associação de Cardiologia da Faculdade de Medicina da USP, diretora de tecnologia e inovação da Sociedade Brasileira de Cardiologia, coordenadora de cardio-oncologia do InCor, além de participar de atividades assistenciais, de ensino e pesquisa.

Crise na Saúde

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pediu para deixar o comando do Ministério da Saúde alegando problemas de saúde. Segundo interlocutores do general, ele informou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que precisa de um tempo para se reabilitar. A informação é do Jornal O Globo.

O pedido de afastamento acontece no auge da pandemia de covid-19 no Brasil. Nas últimas 24 horas, o país registrou 1.997 fatalidades e 76.178 novos casos, totalizando 277.102 vidas perdidas e 11.439.558 de infectados.

Pazuello alega motivo de saúde e pede para deixar ministério

Veja também

Jaques Wagner diz que ‘momento é inadequado’ para CPI da Covid

O senador Jaques Wagner (PT) não assinou a lista de apoio à criação da CPI …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!