quinta-feira 2 de abril de 2020
Foto: Divulgação
Home / CARNAVAL / “Salvador é multicultural e temos de criar meios para mais acesso à arte”, diz Suíca na saída do Ilê
domingo 23 de fevereiro de 2020 às 11:36h

“Salvador é multicultural e temos de criar meios para mais acesso à arte”, diz Suíca na saída do Ilê

CARNAVAL, POLÍTICA


A multiplicidade da cultura de Salvador no carnaval foi, mais uma vez, destacada pelo vereador Luiz Carlos Suíca (PT) durante a saída do Ilê Aiyê, neste sábado (22), no Curuzu. Ao lado da militância petista, Suíca voltou a defender a democratização do acesso à cultura e arte e celebrou os investimentos do governo estadual nos blocos afros. No terceiro dia de festa, o edil enalteceu o ‘Mais belo dos belos’ como fundamental para o povo negro reforçando a resistência e a representatividade e voltou a defender a atuação dos trabalhadores de limpeza urbana.

“Salvador é multicultural e temos de criar meios para mais acesso à arte. O Ilê, por exemplo, tem sua história marcada por resistência, por ações que mantêm viva nossa ancestralidade. Permite a perpetuação cultural de nossa origem africana no que diz respeito à música, dança, língua e entre outros aspectos culturais. E promove projetos sociais para o povo negro dentro da nossa ‘segunda África’, que é Salvador. Por isso investimentos são importantes”, afirmou Suíca ao lado de Vovô do Ilê.

Sobre os trabalhadores de limpeza urbana, o vereador disse que “a folia é garantida com a promoção da saúde para os foliões”. Ele citou a coordenadora-geral do SindilimpBA, Ana Angélica, que esteve com sindicalistas durante a saída do bloco Soweto na festa soteropolitana na última sexta (21). Ela comentou sobre novos desafios para o próximo período e defendeu a democratização da cultura. “O SindilimpBA, juntamente com o mandato do vereador Suíca, tem prazer de promover alegria para essa classe trabalhadora, que passa todos os dias por desafios. E vamos seguir com campanhas importantes durante todo o ano”.

Ainda no sábado (22), Suíca seguiu para o bairro do Nordeste de Amaralina para fortalecer o carnaval descentralizado. “O carnaval nos bairros é uma forma de valorização da comunidade local no sentido de pertencimento histórico e cultural, maior interação entre as famílias além de aquecer o comércio local”, frisa Suíca. Neste ano, o carnaval descentralizado acontecerá em dez bairros de Salvador além de Nordeste de Amaralina, tem Boca do Rio, Cajazeiras, Centro Histórico, Itapuã, Liberdade, Pau da Lima, Periperi, Piatã, Plataforma e Rio Vermelho.

Veja também

Vereadora quer medida para assistir taxistas de Salvador durante a pandemia da Covid-19

A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) propôs ao prefeito ACM Neto (DEM), por meio do Projeto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!