terça-feira 24 de novembro de 2020
Foto: Reprodução / Youtube
Home / NOTÍCIAS / Segundo debate à Prefeitura de Salvador na TV reúne sete candidatos; confira
domingo 25 de outubro de 2020 às 06:03h

Segundo debate à Prefeitura de Salvador na TV reúne sete candidatos; confira

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Sete candidatos à Prefeitura de Salvador participaram, na noite deste sábado (24), do segundo debate da disputa eleitoral realizado pela TV Educadora, na capital baiana. Estiveram presentes nos estúdios da emissora: Bacelar (Podemos), Bruno Reis (DEM), Celsinho Cotrim (PROS), Hilton Coelho (PSOL), Major Denice (PT), Olívia Santana (PC do B) e Pastor Sargento Isidório (Avante).

Devido à pandemia do novo coronavírus, o evento não contou com plateia. A emissora também estipulou que os candidatos permanecessem com a máscara durante o debate, só podendo retirá-la na hora de responder às perguntas.

Segundo o G1 Bahia, foram escolhidos para participar do debate os candidatos cujos partidos têm representatividade no Legislativo. Os candidatos se sentaram em cadeiras ao redor do cenário obedecendo o distanciamento necessário entre eles, e foram até o púlpito para responder as questões.

No primeiro bloco, perguntado pelo candidato Hilton Coelho (PSOL), o primeiro a responder, Bruno Reis (DEM) falou sobre as realizações feitas pela atual gestão para reduzir o desemprego na capital baiana. “Nós temos muito orgulho de dizer que Salvador, que ostentava o título de capital nacional do desemprego, deixou para trás essa realidade. Nós investimos recursos públicos para diversas obras que geram emprego direto, nós lançamos uma série de programas e projetos que contrataram milhares de pessoas”.

O candidato Celsinho Cotrim (PROS) foi questionado por Bruno Reis se ele pretende manter o projeto “Morar Melhor”, caso seja eleito para o cargo de chefe executivo. “No nosso governo nós iremos cuidar bastante da área da habitação e nós iremos fazer a maior revolução habitacional, social da história da nossa cidade”.

O candidato Bacelar (Podemos) foi perguntado por Celsinho Cotrim sobre propostas para melhorar a educação nas escolas do ensino público. “A educação é a grande ‘bola’ de desenvolvimento de um país, e a educação para ter resultados, tem que ser em tempo integral. Somente o Brasil, das nações que conseguem avançar na educação, não faz a educação em tempo integral”.

Em seguida, Bacelar questionou a candidata Major Denice (PT) sobre as propostas para a política tributária. “Nós estamos pensando em construir uma cidade educadora, uma cidade do futuro, esta cidade precisará bancar suas ações pensando em todos e todas. Fomentando políticas públicas de emprego, renda, trabalho, mas a arrecadação não pode ser esse lugar de prejuízo, de dissolvição das empresas e das vidas das pessoas”.

Já o candidato Pastor Sargento Isidório (Avante) foi perguntado pela candidata Olívia Santana (PC do B) sobre propostas para a política dos transportes públicos. “É lata de sardinha, sovaco na cara do outro, uma mão na traseira do outro e as frotas foram ficando na garagem. O que temos é 60%, se muito for, e o pior de tudo é o desrespeito ao Ministério Público, a gente percebe, claramente, que a prefeitura está protegendo os empresários de ônibus em detrimento do povo, inclusive da saúde”.

A candidata Olívia Santana falou sobre a isenção de impostos para geração de empregos, depois de pergunta feita pelo Pastor Sargento Isidório. “No nosso governo nós vamos assumir um plano emergencial de recuperação da economia da nossa cidade. Vamos estabelecer uma política municipal de microcrédito para injetar recursos para os micro e pequenos empreendimentos”.

O último candidato a falar sobre o tema foi Hilton Coelho. Ele comentou sobre a qualidade dos ônibus. “De fato Major, a situação do nosso transporte público é dramática, e o fenômeno que foi criado, inclusive com a disseminação da Covid-19 da nossa cidade, está relacionada a essa forma desrespeitosa de tratar a própria vida da população”.

No segundo bloco, os candidatos fizeram perguntas entre si e abordaram temas como assistência social, militarização das escolas, valorização dos profissionais da educação e turismo.

Considerações finais

Ao final, cada um teve oportunidade de fazer as considerações finais.

O candidato Bacelar (Podemos) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

O candidato Bacelar (Podemos) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

BACELAR (PODEMOS)

“Eu quero agradecer e parabenizar a TV educativa, a Rádio Educadora por esse importante momento da democracia. O debate é um instrumento mais moderno, mais transparente, mais civilizado para os candidatos apresentarem as suas propostas para o povo. Por isso, eu quero inclusive associar-me a Major Denice e convocar todos os candidatos aqui presentes para que nas suas considerações finais, digam sim ou não ao documento para que as emissoras de televisão, na concessão de serviço público, sejam obrigadas a fazer os debates tão necessários para o esclarecimento da população de Salvador. A você que me acompanhou até agora, muito obrigado. Eu me preparei muito para esse momento, eu tenho estudado muito para enfrentar o momento que Salvador viverá a partir de 1° de janeiro. Essa aqui é a vice-campeã nacional de desemprego, Salvador tem a maior taxa de desemprego, a segunda maior taxa de desemprego entre as capitais. Essa é a cidade do trabalho precarizado, essa é a cidade do trabalho informal, essa é a cidade que em 1° de janeiro terá as 700 mil pessoas sem o auxílio-emergencial. Para isso, essa cidade precisa ter um prefeito que tenha experiência política e administrativa para realizar essa tarefa, eu tenho essa experiência. Eu volto a dizer que estou preparado para governar a querida cidade de Salvador, para fazer com que Salvador volte a ser o grande farol do país. Quero pedir a você que se associar a esse projeto, me ajude nessa tarefa, porque nós vamos fazer essa cidade voltar a ser feliz, nós vamos resgatar a autoestima do soteropolitano e nós vamos reduzir as desigualdades sociais, que faz com o que eu diga que não é possível que essa cidade deve ser refeita, pois tanta miséria não pode calar tanta beleza”.

O candidato Bruno Reis (DEM) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

O candidato Bruno Reis (DEM) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

BRUNO REIS (DEM)

“Eu queria agradecer a TVE pela realização desse debate, queria agradecer a presença de todos os candidatos e de todas as candidatas, queria agradecer a vocês que nos acompanharam até esse momento. Nós temos muito orgulho de Salvador hoje ser a capital em primeiro lugar em gestão fiscal do Brasil. Em 2012, ocupávamos a última posição. Sabe por que? Porque aplicamos bem os recursos públicos, com responsabilidade conseguimos economizar investindo tanto em nossa cidade. Não foi fácil construir isso, quem está na luta do dia a dia sabe que é difícil construir, mas que é fácil destruir. Aquela Salvador do caos que nós víamos em 2012, nós não queremos ela para o futuro da nossa cidade. Nós sabemos que Salvador já tem muitos problemas, quanto mais a gente trabalha, mais a gente enxerga e é justamente para isso que eu quero ser prefeito, para seguir inovando, melhorando e resolvendo os problemas da nossa cidade. No passado, Salvador estava com autoestima no chão, obras paralisadas, a cidade destruída, o Novo Centro de Convenções é o círculo da nossa nova Salvador, dessa nossa nova Salvador, que nós construímos também. Retomamos obras importantes como lá no Loteamento Mar Azul, em Tubarão, a cobertura do canal Paraguari, que as pessoas sonhavam anos. Vamos seguir investindo na educação, na saúde, na moradia, resolvendo o problema do transporte público de Salvador. Vamos seguir ampliando as políticas sociais, trabalhamos em um conjunto de problemas sociais. Nenhuma prefeitura do Brasil tem o aluguel-social, o auxílio-emergência, o Primeiro Passo, o Pé na Escola, agora na frente, na prefeitura, implantamos o Salvador Por Todos, que nós vamos garantir enquanto a pandemia perdurar. Jovens, vocês podem esperar programas novos, revolucionários, seja na área da inovação, como polo de economia criativa, como na área de estímulo a cultura, com centro culturais. E vocês vão ter oportunidades com a gente na área da tecnologia, do turismo, na área do comércio, para que possam ter oportunidade de emprego. Vamos seguir com nossos projetos sociais, como o Vida Nova, projeto de infraestrutura, como o Bairro Novo. Vamos seguir construindo uma cidade cada vez melhor”.

O candidato Celsinho Cotrim (PROS) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

O candidato Celsinho Cotrim (PROS) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

CELSINHO COTRIM (PROS)

“O nosso encontro, esse encontro maravilhoso em um dia de sábado, onde a senhora, que está aí no sofá, o meu amigo motorista por aplicativo, meu amigo taxista, que está nos ouvindo no IRDEB, chegamos a hora de nos despedirmos, mas a gente vai se encontrar lá. A consequência desse debate, nosso bate-papo vai continuar nas nossas redes sociais. Espero você lá no Instagram, no Twitter, no Facebook, no YouTube @Celsinhocotrim e a gente conversa mais um pouquinho. Quero agradecer o menino Jesus por ter iluminado nosso debate e feito esse debate propositivo. Quero agradecer a minha família, quero agradecer ao partido PROS, o pessoal do deputado Uldurico Júnior, ao coordenador da região metropolitana de Salvador, Felipe Manassés e a todos os vereadores e vereadores guerreiros de luta. Quero agradecer também aos meus amigos na pessoa do super Geraldo Júnior, quero agradecer a todos vocês que trabalharam, estão trabalhando aqui atrás das câmeras, para fazer com que nós apresentemos as melhores propostas para a cidade de Salvador. Eu estou muito feliz por ter feito um bom debate, apresentando para você as melhores propostas para Salvador. Tenho convicção, convicção que eu vou governar em Salvador. Para todos, vou governar Salvador de forma igual. A Salvador da periferia. Essa outra Salvador que existe e é invisível aos olhos dos poderes públicos será governada por mim da mesma forma que é a Salvador da orla, da classe média, será administrada e governada. Eu serei o prefeito que vai ilustrar a história dessa cidade. A história da cidade sendo aquele que formou visível aos olhos da prefeitura Cajazeiras, Cabula, Baixa de Quintas do meu querido vice-prefeito Popó Freitas, de Pituaçu, meu amado bairro querido. Eu serei o prefeito de cada centavo investido para orla serão 2 centavos investidos para a periferia. Eu serei o prefeito do emprego, do trabalho, porque eu já tenho experiência. Se em 2005, no Simm, Sistema de Intermediação de Mão de Obra, que eu criei, durante três anos nós chegamos e tiramos Salvador da capital do desemprego, intermediamos 26 mil empregos, agora, em 2021 não será diferente. Além disso, qualificamos mais de 160 mil pessoas. E aí eu digo a vocês que eu, junto com Popó, queremos a sua luta para combater o desemprego”.

O candidato Hilton Coelho (PSOL) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

O candidato Hilton Coelho (PSOL) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

HILTON COELHO (PSOL)

“Primeiro, parabéns à TV pelo fabuloso debate, mostrou de maneira evidente, confirmou que a Bandeirantes estava certa, que é possível fazer debate de TV e as outras emissoras saíram, abandonaram esse papel social, que deveria ser cumprido. Precisa de mais debates eleitorais. A segunda coisa, quero agradecer aqui a companheira Rosana Almeida, a nossa candidata co-prefeita que vai governar junto com a gente, de maneira compartilhada e realizar esse programa da Frente Capital da Resistência. Você ver que o processo eleitoral é extremamente desigual, nós só temos 21 segundos de TV, por isso esse debate demonstrou que a Frente Capital da Resistência tem condições. Acompanhe as nossas redes sociais, assista essa entrevista, daqui mesmo da TV, nós colocamos o conjunto de propostas reais, na perspectiva popular para oferecer a nossa cidade. Então acompanhe nossas redes sociais, você vai entender qual é o problema de fato, o que é alternativa. E aí eu quero dizer uma coisa. Eles estão falando aí que existem dois grandes polos, mas você percebeu que na verdade existem dois lados da moeda. Existe o lado daqueles que conciliam com o conservadorismo, que são conservadores, os herdeiros de senhores de engenho e donos de escravos, que vêm massacrando o nosso povo. Eles se travestem, vocês viram aqui o deputado Bacelar falando prioridade sobre educação, alguém que foi secretário de Educação e se envolveu com escândalo como da Pierre Bourget e relacionada pela imprensa inclusive com a secretaria que pegou fogo. Então, nós precisamos ter um programa real para a realidade de Salvador, implantar o banco do povo, orçamento participativo, a conferência de educação e de saúde. Eu queria pedir a vocês, votem 50 não somente para prefeito, mas também para vereador. Nós somos um partido de Marielle Franco, é o partido de Boulos, Erundina, Sâmia, a melhor bancada do Congresso Nacional e nós não poderíamos terminar esse debate aqui sem fazer uma grande pergunta: quem mandou matar Marielle Franco? Chega de vender nossa cidade, a capital da resistência vencerá”.

A candidata Major Denice (PT) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

A candidata Major Denice (PT) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

MAJOR DENICE (PT)

“Quero começar agradecendo a você, que está acompanhando a gente aí pela TV, mas também pelas redes sociais, muito obrigada. A cada encontro nosso, seja aqui neste formato ou nas ruas, por onde passo eu tenho percebido o seu carinho, o seu comprometimento com nossas propostas e sua gratidão. Então eu deixo aqui registrado para você a minha gratidão. Os debates são importantes, como disse o nosso charmoso candidato Bacelar, é importantíssimo que nós temos esse espaço de diálogo e de construção dessa nossa democracia tão necessária. Então, gente, também por isso, agradeço à TV por esse momento. Nós estamos aqui e vamos seguir, porque nós vamos ganhar essa eleição e para isso eu peço o seu voto. O seu voto, o voto do seu amigo, do seu primo, do seu vizinho, da sua amiga, eu quero junto, para que eu e você construamos essa nova cidade, essa cidade que acolhe, que protege, essa cidade que parte da minha gestão será assim. Obras essas jamais estarão acima das pessoas. As pessoas são o maior patrimônio dessa cidade, por causa disso que eu estou aqui. Eu serei a prefeita que vai cuidar de você e eu não desisto de ninguém. Todas as pessoas importam, todas as vidas importam, construiremos juntos a cidade que acolhe, que protege, essa cidade que respeita. Uma cidade que acolhe é uma cidade que tem que se preocupar em gerar emprego. E como eu disse, a minha obsessão é gerar emprego, oportunidade para todos, para que nenhum pai de família sofra, porque não tem como alimentar seus filhos. Essa cidade que protege, essa cidade que entende o fato, que é pautada na educação e que vai garantir educação em tempo integral para nossas crianças, porque elas são o nosso futuro, de nossas famílias. Essa cidade que respeita, que não faz trabalhador e trabalhadora se amontoar em um ônibus lotado. Isso é possível de fazer, os governos Wagner e Rui já nos mostraram até aqui. Agora eu e Fabíola Mansur, essa mulher que eu tanto admiro, que caminha junto, de toda a bancada de vereadores e vereadores do PT e PSB, construiremos para Salvador. Será esta cidade digna, porque agora é nossa vez de fazer Salvador essa cidade feliz, essa cidade que protege, essa cidade que avança. No dia 15, vote 13”.

A candidata Olívia Santana (PC do B) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

A candidata Olívia Santana (PC do B) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

OLÍVIA SANTANA (PC do B)

“Eu quero, em primeiro lugar, agradecer à TV por esse brilhante debate, essa excelente oportunidade de apresentação das nossas ideias para a cidade. Quero agradecer o meu partido PC do B e ao Partido Progressista por essa oportunidade de ser candidata a prefeita da terceira capital do país. Quero fazer um apelo à militância política da esquerda, a militância do campo democrático e popular, que sabe que eu sempre caminhei com ela, que a minha história, uma história de 30 anos de luta no movimento negro, no movimento estudantil, no movimento de mulheres feministas, sim, o movimento em defesa de um Brasil democrático. Essa militância que sabe onde eu estava em 2012, quando o DEM do candidato Bruno Reis tentou impedir as cotas para negros na universidade, e eu estava no STF, em vigília, defendendo o direito da juventude negra de estudar na universidade, porque eles só querem a negrada para carregar pedras, saco de cimento, construir os prédios que não vão morar e construir as universidades para eles estudarem. E nós estamos em luta, sempre para construir o país, um estado e uma cidade de igualdade, por isso eu faço esse apelo e faço também um apelo para que considerem a minha experiência. Fui vereadora, fui secretária, tenho orgulho de ter implantado a matrícula informatizada, porque o DEM nunca se preocupou com as mães dormindo nas filas para conseguir uma vaga na escola. E quero dizer a vocês que tantos feitos, que não cabem aqui, infelizmente, porque o tempo é curto, mas rompam com essa cultura de sempre eleger os filhos da elite, essa elite que sempre governou e construiu a desigualdade. Aposte em uma filha do povo, tenho coragem de mexer na base da estrutura para essa elite desmoronar”.

O candidato Pastor Sargento Isidório (Avante) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

O candidato Pastor Sargento Isidório (Avante) no debate da TV Educadora — Foto: Reprodução / Youtube

PASTOR SARGENTO ISIDÓRIO (AVANTE)

“Primeiro eu quero continuar agradecendo a Deus, agradecendo a minha família, os filhos, as filhas, aos meus quase 1.400 filhos que são príncipes e princesas que moram comigo dentro da Fundação Dr. Jesus. São eles, os ex-meninos e meninas das drogas, idosos, mulheres, cerca de 180 mulheres que vêm da violência, violentadas, cadeirantes, pessoal do HIV. Eu moro com eles no natal, ano novo, São João, todos os dias, o tempo todo, eu cuido de gente, porque há 27 anos Jesus cuidou de mim. Eu cuido de verdade, não é marketing político, por isso que eu já mandei trocar a minha ligação, porque estavam plagiando, porque eu cuido, porque é isso que eu gosto de fazer. Às vezes as pessoas me veem dançando, batendo perna. Eu não tenho tempo de televisão, é rápido, então quem não tem cão caça com gato, mas graças a Deus, o povo já sabe que se eu sou doido, eu sou doido por Jesus, pela paz e pelo fortalecimento da família. O ministro-chefe da Presidência da República não visitaria a casa de um doido, não sairia parabenizando. O presidente da Câmara, que comanda 513 deputados, não visitaria a casa de um doido, os presidentes de tribunais e autoridades, ministros, almirantes não visitariam o povo de Salvador, da Bahia e do Brasil. Já me conhecem, eu não tenho que para ser prefeito virar uma carranca, eu vou ser o prefeito da alegria, das crianças, eu vou ser prefeito de todo mundo. O que me interessa, eu posso prometer que não vou roubar, não vou deixar roubar, não vou puxar as contas para o bolso, para sobrar dinheiro para que a gente continue pagando no pós-pandemia o auxílio das pessoas. Se as pessoas querem estar aqui nas prefeituras, eu já conversei com o governador e queremos saúde preventiva, queremos o Planserv do Estado para os funcionários de Salvador e das demais prefeituras, porque eu fiz o cálculo e é possível fazer. Agradeço a você pela minha escolha”.

Veja também

Senadores esperam filmagem para decidir futuro de Irajá acusado de estuprar modelo

O andamento das investigações e o registro que foi feito tanto na boate quanto no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!