sábado 4 de julho de 2020
Foto: Reprodução/Bom sucesso
Home / POLÍTICA / Senado discute socorro para setor do algodão
sexta-feira 29 de maio de 2020 às 06:48h

Senado discute socorro para setor do algodão

POLÍTICA


Tramita no Senado um projeto de lei que institui o Programa Emergencial de Apoio ao Setor Algodoeiro Brasileiro (Peasa).

O objetivo, conforme a coluna Radar, é fortalecer a cadeia produtiva do setor por meio de linhas de crédito para financiar o estoque do algodão em pluma colhido na safra 2019/2020.

“O setor de algodão é muito afetado porque as lojas estão todas fechadas, as pessoas estão atrás de comida e não roupa nesse momento, e isso já é demonstrado na diminuição das exportações brasileiras segundo semestre na ordem de 60% a 40% do algodão já comercializado”, explica o autor do projeto, o senador Carlos Fávaro. Além da queda expressiva nas exportações, há uma nova safra de algodão chegando, acumulando um estoque gigante.

“A pandemia de coronavírus golpeou em cheio o setor algodoeiro nacional, ao derrubar a demanda pela matéria-prima dentro e fora do país. Isso ocorre quando nos preparamos para colher uma nova safra recorde. Com o consumo em queda na ponta da cadeia produtiva, e o efeito dominó sobre as tecelagens e fiações, só resta aos produtores armazenar seus excedentes”, explica o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Milton Garbugio.

Diante disso, a ideia do senador foi propor uma linha de crédito para financiar a rolagem desse estoque por um período, dando tempo da economia mundial voltar a se aquecer, voltar a consumir e aí então comercializar o produto e pagar o financiamento. Conforme a proposta, na concessão de crédito por meio do Peasa só poderá ser exigido como garantia os estoques físicos de algodão em pluma até o limite de 130% do empréstimo contratado.

Para a execução do Peasa, a União deverá transferir R$ 6 bilhões ao BNDES, que atuará como agente financeiro. O financiamento poderá ser concedido a produtores de algodão e cooperativas de produtores destinadas a comercializar o produto dos cooperados. O Brasil é o segundo maior exportador de algodão no mundo. São 25 mil empresas de todos os portes que empregam 1,5 milhão de trabalhadores no setor.

Veja também

Presidente do Senado diz que adiamento das eleições vai salvar vidas

Após promulgar a Emenda Constitucional 107, que adia as eleições municipais de outubro para novembro, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!