terça-feira 20 de abril de 2021
Foto: Divulgação
Home / NOTÍCIAS / Unale pretende cooperar com as ações da Anvisa, diz deputada baiana presidente da entidade
sábado 20 de março de 2021 às 10:07h

Unale pretende cooperar com as ações da Anvisa, diz deputada baiana presidente da entidade

NOTÍCIAS


A presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), deputada estadual Ivana Bastos (PSD), ressaltou a importância da recente aproximação da entidade com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a obtenção de respostas às dúvidas e questionamentos da população no que tange a imunização contra a Covid-19. Segundo a parlamentar, a Unale tem buscado cooperar com as ações da Anvisa, para atuar com disseminação de informação de qualidade acerca das vacinas, em todos os estados.

“O nosso objetivo agora é manter esse constante diálogo com a Anvisa para ter as informações atualizadas e concretas sobre a liberação das vacinas, assim como buscar maior celeridade nesse retorno para dar à população”, considerou Ivana Bastos.

Na última terça-feira (16), através da sua Comissão Nacional de Acompanhamento da Vacinação (Conav), a Unale se colocou à disposição da Agência de Vigilância para promover e disseminar informações verídicas sobre as vacinas no Brasil, visando coibir os efeitos das chamadas fake news, que vez ou outra provocam o pânico e a revolta da população. A comissão é composta por representantes de todas as unidades federativas, que se alinharam com a Anvisa, para poder garantir que as vacinas cheguem a todos os brasileiros, além de auxiliarem no processo de autorização e legalização dos insumos.

De acordo com a gestora da Segunda Diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Meiruze Freitas, quatro tipos de vacina seguem em análise na agência, sendo elas a Sputnik V/Russa, a AstraZeneca/Oxford, a Janssen/Johnson e a CoronaVac/Butantan, em caráter não emergencial. “É importante destacar que a Anvisa também já concedeu autorização para uso emergencial à vacina produzida na Índia, a Covishield e na semana passada aprovamos o registro da AstraZeneca, imunizante que será produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)”, disse.

“Todas as vacinas que o Ministério da Saúde tem adquirido são aprovadas pelo grupo Covax Facility, composto por mais de 180 países, liderado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e responsável por maximizar a chance de imunização completa das pessoas sendo o Instrumento de Acesso Global das Vacinas de Covid-19’, acrescentou a diretora.

Atualmente, as principais vacinas que também estão em análise de liberação pela Anvisa são: Sputinik, Moderna, Johnson e Covaxin. A CoronaVac já foi liberada como uso emergencial e a Pfizer/BioNTech e Oxford já têm liberação para registro sanitário.

O presidente da Conav, deputado Rodrigo Delmasso (Podemos-DF), destacou a importância do trabalho técnico e da atuação rápida da Anvisa para a liberação das vacinas e questionou qual é a perspectiva para que tais imunizantes em análise possam começar a ser utilizados no Brasil. A agência alertou que se cumprido os critérios para autorização, o processo deve ser mais rápido do que esperado.

Também esteve presente na reunião, o presidente da Comissão Especial para Avaliação dos Impactos da Pandemia da Covid-19 da Assembleia Legislativa, deputado Angelo Almeida (PSB).

Veja também

Sistema de protocolo eletrônico da Prefeitura bate marca de 100 mil processos

Um serviço criado em setembro do ano passado, com o objetivo de modernizar o envio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!