quarta-feira 28 de julho de 2021
Foto: Divulgação
Home / NOTÍCIAS / Associação dos Servidores da AL-BA elege nova diretoria; confira os eleitos
quinta-feira 15 de julho de 2021 às 10:00h

Associação dos Servidores da AL-BA elege nova diretoria; confira os eleitos

NOTÍCIAS


A Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa da Bahia (Assalba) elegeu, nesta última quarta-feira (14), uma nova diretoria para o biênio 2021/2023. Com 213 votos, Rafael Brito, da chapa Oh Glória, foi eleito presidente da entidade. Shirley Goés, da chapa RenovAssalba, obteve 70 votos e ficou em segundo lugar. A comissão eleitoral contabilizou ainda quatro votos em branco. Do total de 284 votantes, 23 foram deputados.

Como forma de evitar o contágio do coronavírus, o local de votação foi instalado no saguão em frente a lanchonete da associação, uma área ventilada com totens que continham dispensers de álcool em gel.

A chapa vencedora, além de Rafael Brito no posto de presidente, é composta pela vice-presidente Laura Martins Mendes Batista; o diretor-secretário Getúlio Bispo; o diretor financeiro Gustavo Duran; o diretor de esporte Joseilto Santos; e o diretor de relações institucionais Ricardo Vieira. A Assalba é uma instituição que auxilia os servidores do Parlamento e tem como missão promover a valorização dos seus associados, prestando assistência e ofertando benefícios nas áreas recreativa, social, cultural, profissional e desportiva.

Já eleito presidente da Assalba, Rafael Brito não escondeu a alegria de ter sido o escolhido para representar a associação dos servidores. “Essa vitória foi muito importante, pois tem oito anos que tento participar, mas pediam para eu retirar minha candidatura. Dessa vez, deu certo. Como diz nossa Carta Magna, o poder emana do povo, e o povo quis. A minha luta, a partir deste momento, será devolver o clube aos associados, resgatar a imagem da Assalba”, disse Brito, que fez agradecimentos aos associados e deputados que compareceram ao pleito que o sagrou vencedor, apesar do cenário de restrições decorrente da pandemia de Covid-19.

O escrutínio teve início às 9h30 e encerrou pontualmente às 16h30 com a presença dos representantes das chapas inscritas na disputa. Entre as primeiras pessoas que votaram, esteve a deputada Fátima Nunes (PT), que enalteceu o processo eleitoral. “Essa eleição é uma mostra da democracia interna e da organização dos funcionários da Assembleia Legislativa da Bahia. A Assalba sempre está vigilante quanto ao que é melhor para a vida dos servidores”, afirmou. A parlamentar também falou dos seus anseios em relação ao futuro da nova gestão. “Sempre fui bem recepcionada pela direção da associação. Eu entendo que cada vez mais eles podem estar observando, nestes tempos modernos da tecnologia, formas de estarem mais presentes junto aos associados, além de manterem as atividades recreativas quando passar a pandemia, pois são ações que promovem grande integração no clube social”, listou.

O deputado Soldado Prisco (PSC) também compareceu ao local para registrar seu voto. “Como sempre participo de movimento sindical, é importante demais participar dessa votação. Acredito que essa nova gestão poderá melhorar muito mais os serviços para os funcionários da Casa”, disse o legislador.

Associado à Assalba há 32 anos, Francisco Raposo, superintendente de Recursos Humanos do Legislativo baiano, votou no período matutino e falou da alegria de poder participar, a cada dois anos, da escolha dos gestores da entidade representativa. “Já fiz parte da diretoria da Assalba muitas vezes. É muita alegria para nós podermos renovar, a cada dois anos, a gestão dela. Tem sido bem gerida até aqui. Agora, esperamos que a nova administração possa conduzir os trabalhos voltados para o servidor, com olhar sobre a área social, visando a integração e colaboração com a Casa”, pontou.

O funcionário Edísio Nunes, associado desde os anos 90, foi um dos primeiros a votar. Na opinião do servidor, a nova gestão terá pela frente a missão de modernizar a relação entre associação e associado. “Gostaria de ver uma gestão com maior participação, mais dinamismo. Mesmo diante da pandemia, é possível modernizar a forma de relação com o associado, tornando uma associação mais presente entre nós, servidores. Temos uma estrutura de um clube maravilhoso, mas os próprios associados, muitas vezes, não prestigiam”, disse.

Um dos fundadores da Assalba, Euvaldo Xavier diz um dos desafios da nova direção será aproximar os associados do clube social da entidade, sediado no bairro de Itapuã. “Eu já fui presidente da associação. Na minha época não tinha tantos associados. Hoje, o número é bem maior. Na minha opinião, não tem tantos benefícios para os associados. O clube não oferece o que oferecia antigamente. A prática de esporte era realizada por funcionário mesmo. Hoje, você vai lá, tem dois ou três funcionários da ALBA, o resto é de fora. Espero que os servidores voltem a usar o local e que o clube melhore”, desejou.

Associado há dez anos, Stone Rangel também disse esperar ver uma melhor utilização do clube pelos associados. “Espero que a gestão consiga levar ao clube os seus associados. Em relação aos benefícios, acho que é importante abrir novas parcerias para viabilizar a questão de descontos, o que pode melhorar a atração de novos associados também”, enfatizou. Para a eleitora Ana Cláudia, o clube social atende bem aos servidores, mas pode melhorar. Ao votar, a servidora afirmou que o anseio é por inovação e mudanças. “Tenho certeza que a nova gestão vai tornar essa Assalba melhor do que já é”.

Veja também

João Roma, Arthur Lira, Braga Netto e Paulo Guedes recebem Medalha do Mérito Oswaldo Cruz

O presidente Jair Bolsonaro concedeu ao ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), a Medalha do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!