sábado 8 de maio de 2021
Foto: Valter Pontes/Secom
Home / DESTAQUE / Bruno Reis assina ordem para obras de intervenção urbana e social no Subúrbio
quinta-feira 15 de abril de 2021 às 11:28h

Bruno Reis assina ordem para obras de intervenção urbana e social no Subúrbio

DESTAQUE, NOTÍCIAS


Muito mais do que receber simples melhorias, o Subúrbio Ferroviário será palco de uma das maiores intervenções urbanas e sociais da história de Salvador, através do projeto Novo Mané Dendê. A iniciativa, que contempla obras de infraestrutura, saneamento, habitação e mobilidade em cinco bairros da região, teve ordem de serviço para início da primeira etapa assinada pelo prefeito Bruno Reis (DEM) nesta quinta-feira (15), no CMEI Ilha Amarela, e detalhes divulgados em coletiva virtual.

A ação contou com as presenças da vice-prefeita e secretária de Governo (Segov), Ana Paula Matos, e do secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Luiz Carlos. Serão investidos nesta etapa R$110,4 milhões, provenientes de recursos próprios do município e de contrato de empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). No geral, as obras serão realizadas pelo Consórcio Novo Mané Dendê e terão prazo de duração de três anos, com investimento total de cerca de R$500 milhões.

O prefeito explicou que o projeto está dividido em quatro etapas e que vai resolver principalmente duas questões – esgotamento sanitário e abastecimento de água – que seriam de atribuição estadual e que vão resolver o problema de lançamento irregular de esgoto no rio, revitalizando assim o manancial. Além disso, vai promover diversas outras intervenções de infraestrutura, urbanísticas e sociais, incluindo geração de emprego para os moradores e qualificação de mão de obra ao pequeno empreendedor da região.

“Sem sombra de dúvidas, essa é a maior obra a ser realizada na história do Subúrbio e que vai mudar de verdade a vida dos moradores, principalmente, de cinco localidades da região: Ilha Amarela, Rio Sena, Itacaranha, Plataforma e Alto da Terezinha”, pontuou Bruno Reis.

Primeira etapa

As ações dessa fase das obras começam a partir da assinatura da ordem de serviço hoje. São intervenções de saneamento com sistema de abastecimento de água com rede de distribuição e ligações domiciliares e esgotamento sanitário, macrodrenagem e microdrenagem.

Também serão feitas uma contenção de encosta em solo grampeado na Rua Pacaembu, em Ilha Amarela; melhorias em 1,5 km de vias na Via Tronco e nas ruas Cabaceiras, Pacaembu, Tatuapé e Carlos Chagas, todas em Ilha Amarela; construções de 535 metros de novos trechos, a exemplo da recomposição da Travessa Carlos Chagas e de uma nova via que margeia o Rio Mané Dendê, junto ao residencial Bellas Águas; além de 1km de trilhas, caminhos e escadarias.

Os moradores do Subúrbio também ganharão novas áreas de lazer e convivência, com a implantação de quatro novas praças nesta fase. Uma será próxima à Creche Escola Primeiro Passo Ilha Amarela, outra próxima à Rua Cabaceiras e duas ao longo da Via Tronco.

As famílias que residem em áreas de risco e nas linhas de drenagem, por sua vez, serão reassentadas. Uma parte delas irá, nas próximas semanas, para 260 moradias do Residencial Novo Mané Dendê, construído em Ilha Amarela, processo que foi negociado com cada morador no Escritório Social do projeto, montado em Itacaranha desde novembro de 2019.

O pedreiro Leoni Silva, de 56 anos, morador de Plataforma desde que nasceu, é uma das pessoas contratadas para a obra. Ele revelou a felicidade de trabalhar no projeto e a importância da intervenção da Prefeitura na região. “Esse é um projeto muito bom, que vai gerar emprego e beneficiar os moradores do Subúrbio. Tô gostando muito da ação, até porque temos problemas aqui de esgoto a céu aberto e canais com ratos que vão ser resolvidos, vai ser uma melhoria muito boa. O Subúrbio representa tudo pra mim e não saio daqui por nada”, relatou.

Alcance

Coordenado pela Seinfra, o projeto Novo Mané Dendê beneficia diretamente 10 mil habitantes e outros 35 mil de forma indireta nos bairros de Alto da Terezinha, Itacaranha, Plataforma, Rio Sena e Ilha Amarela. O objetivo é contribuir para a melhoria do bem-estar econômico e da qualidade de vida da população que reside próximo à Bacia do Rio Mané Dendê, nas esferas econômica, social e de saúde, através da melhoria sustentável das condições socioambientais e de urbanização.

A intervenção promoverá, ainda, a recuperação da qualidade ambiental da bacia e das águas do Mané Dendê e consequentemente das cachoeiras de Oxum e Nanã, referentes paisagísticos, culturais e religiosos do Parque São Bartolomeu. Todo o projeto alcançará 800 mil m² de área.

Demais ações

Todas as ações do projeto envolvem intervenções de macro e microdrenagem; seis contenções de encosta; cinco proteções de taludes com hidrossemeadura; saneamento; melhorias em 8,5 km do sistema viário existente e implantação de 10,1 km de novas vias. Além disso, haverá 33 mil m² de área de lazer, resultando em 30 novas praças com dique, quadra poliesportiva, campo de terra e grama, parques infantis, equipamentos de academia saúde e ginástica, quiosques de convivência e comerciais, e 971 unidades habitacionais, sendo 260 unidades do Residencial Novo Mané Dendê e 711 construídas no decorrer das obras.

Os serviços de macrodrenagem e microdrenagem serão realizados no rio e em seus afluentes. Com isso, toda a capacidade de drenagem pluvial da Bacia do Rio Mané Dendê será recuperada, solucionando inundações. Além disso, será feita a recuperação ambiental do rio, reinserindo-o na paisagem urbana, em harmonização com novas áreas de lazer e do paisagismo a serem implantados.

Em relação ao saneamento, toda a área da bacia do Mané Dendê será contemplada com uma rede adequada de esgotamento sanitário, tratamento e disposição final dos efluentes. Isso porque a rede existente hoje, além de insuficiente, não se conecta à rede geral e, portanto, a parte do esgoto coletado acaba sendo lançada no próprio leito do rio. Com a implantação do esgotamento sanitário adequado, haverá redução das doenças de veiculação hídrica, além daquelas provocadas por vetores associados às condições de higiene.

O entorno imediato do rio Mané Dendê e seus afluentes será completamente reestruturado para dar uma melhor qualidade de vida aos moradores. Vai permitir, ainda, que as famílias que ocupam as casas construídas sobre o leito do rio ou nas suas margens imediatas possam ser mantidas nas proximidades da área onde já tem a própria história e laços sociais.

O entorno ganhará ainda centro cultural e comunitário; mercado popular; terminal de ônibus; e duas escolas, sendo para o segmento da Educação Infantil e outra para o Fundamental I e II. Outra iniciativa vai envolver a melhoria de 1,5 mil unidades residenciais, em uma ação semelhante ao programa Morar Melhor.

Veja também

Primeira Farmácia Escola da rede estadual será implantada em Salvador

Em uma parceria entre as Secretarias do Meio Ambiente (Sema) e da Educação (SEC), será …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!