domingo 28 de fevereiro de 2021
Foto: Assessoria da Vereadora
Home / NOTÍCIAS / Câmara de Salvador pede plano de vacinação para população de rua
quinta-feira 21 de janeiro de 2021 às 15:25h

Câmara de Salvador pede plano de vacinação para população de rua

NOTÍCIAS


Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Democracia da Câmara Municipal de Salvador, a vereadora Marta Rodrigues (PT) se reuniu, na tarde desta última quarta-feira (20), com o secretário municipal de Combate à Pobreza Esportes e Lazer (Sempre), Kiki Bispo, para discutir a inclusão da população em situação de rua no plano de vacinação da Prefeitura de Salvador. Participaram do encontro a coordenadora do Movimento Nacional de População de Rua (MNPR), Sueli Oliveira, e o integrante do Fórum de Catadoras e Catadores da Rua, Anemone da Paz.

Para a vereadora Marta Rodrigues, é importante que a Prefeitura ouça a população em situação de vulnerabilidade, os conselhos municipais, a exemplo do de Saúde e Assistência Social, além dos comitês intersetoriais. Ela frisa que o momento é delicado por causa da angústia com a pandemia e espera da vacina. “Este é um processo que requer muita escuta, participação para que a vacinação ocorra para quem mais precisa”, declarou Marta.

A reunião foi um pedido das entidades que estão preocupadas com os riscos aos quais a população de rua está submetida por ter alto índice de vulnerabilidade. “A população em situação de rua tem de 5 a 10 vezes mais chances de se infectar por Covid-19 e 5 a 10 vezes maior risco de morte por esta doença. São dados nacionais com os quais trabalhamos”, explicou Sueli.

Segundo dados do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), existem em Salvador cerca de 8 mil pessoas em situação de rua. Segundo Sueli, o número é defasado, pois a contagem não é refeita. “A última pesquisa, que não é do SUAS, mas foi elaborada pelo Projeto Axé em parceria com a Ufba, de 2017, projetou uma estimativa de 14 a 17 mil pessoas que utilizavam as ruas da capital para moradia ou sustento”, informou a coordenadora do MNPR.

O secretário municipal Kiki Bispo escutou as demandas e se prontificou a levar a questão também para o secretário de Saúde, Leo Prates, acrescentando que a Prefeitura está no aguardo da chegada de mais doses da vacina. “Estamos atentos a todas essas questões, e com certeza, vamos estar pontuando a importância da população em situação de rua”, disse Kiki.

Já Anemone pontuou a necessidade de acompanhamento da população em situação de rua para não haver subnotificação. “Não sabemos quantos morreram desta doença”, destacou.

Veja também

Primeiro satélite 100% brasileiro é lançado com sucesso de base indiana

O Amazonia-1, primeiro satélite de observação da Terra completamente projetado, integrado, testado e operado pelo Brasil, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!