terça-feira 10 de dezembro de 2019
Foto: Reprodução/Folha
Home / POLÍTICA / Conselhos de Ética da Câmara e Senado voltam a focar nos filhos de Bolsonaro
segunda-feira 2 de dezembro de 2019 às 07:37h

Conselhos de Ética da Câmara e Senado voltam a focar nos filhos de Bolsonaro

POLÍTICA


O senador Flávio, de 38 anos, e o deputado federal Eduardo, de 35 anos – continuam a causar problemas ao pai.

Os dois passaram a responder a investigações judiciais por malfeitos e processos por deslizes éticos: o mais velho pode ser condenado por crime de improbidade administrativa por suspeita de ter contratado funcionários fantasmas, enquanto o mais novo pode até perder o mandato de deputado por ter dito que “se a esquerda brasileira radicalizar, pode vir um novo AI-5”.

Seria uma resposta das instituições (Ministério Público e Conselho de Ética da Câmara). O Conselho de Ética da Câmara abriu na última semana dois processos contra Eduardo Bolsonaro, que podem acabar em cassação de mandato. No caso de sua inadequada frase sobre o AI-5, a cassação de Eduardo foi pedida pelo PT, PSol e PCdoB, configurando a acusação como abuso de prerrogativas concedidas a parlamentares. Os deputados da oposição afirmam que ao pregar o retorno do AI-5, Eduardo defende o fechamento do Congresso, do STF e das instituições democráticas. Quando vigorou, no regime militar, o instrumento foi responsável por cassações de mandatos, prisões, torturas e mortes de opositores. A Câmara terá 90 dias para decidir qual a punição será imposta a ele: censura verbal ou escrita, suspensão ou perda do mandato.

Em outro processo que pode levar à punição do filho do presidente, a Comissão de Ética vai analisar sua conduta por suposta quebra de decoro parlamentar ao praticar “o linchamento virtual” da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Durante a briga dos dois pela liderança do partido na Câmara, Eduardo teria agredido Joice em uma intensa “campanha difamatória e injuriosa pela Internet”. Entre outras coisas, Eduardo é acusado de publicar imagens da deputada afirmando que ela era “mais falsa do que uma nota de R$ 3”. Na quarta-feira 27, o PSL suspendeu o deputado por um ano, encaminhando o processo de sua expulsão da legenda.

Veja também

Bolsonaro, ACM Neto e Rui Costa juntos em 'reinauguração' do aeroporto de Salvador

Ainda está sob análise a ida do governador Rui Costa (PT) à inauguração das novas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!