sábado 19 de setembro de 2020
Home / POLÍTICA / Filho de deputado vai comandar a Bahia Pesca
quarta-feira 27 de março de 2019 às 18:57h

Filho de deputado vai comandar a Bahia Pesca

POLÍTICA


Filho do parlamentar foi indicado pelo bom currículo e pela competência e experiência que possui

O partido Progressista, segundo informações de bastidores, fechou a indicação de Marcelo Oliveira, da Cerb, para a Bahia Pesca. Filho do deputado estadual Jurandy Oliveira (PP), Marcelo, que já passou também pela Desenbahia, é considerado um técnico atamente competente.

A nomeação foi patrocinada, segundo o Política Livre, pelo deputado federal progressista Mário Negromonte Jr.

Bahia Pesca

Criada em 1982, a Bahia Pesca, empresa vinculada à Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária da Bahia – Seagri, tem como finalidade fomentar a aqüicultura e a pesca, mediante a implantação de projetos sustentáveis observando a natureza econômica, social, ambiental e cultural, como forma de contribuir para o desenvolvimento do estado da Bahia. A empresa atua na atração de investimentos, desenvolvimento científico, tecnológico, criação de pólos produtores e fortalecimento das cadeias produtivas.
Dentro das atividades para o desenvolvimento do setor produtivo do estado da Bahia, a pesca e a aqüicultura vêm ganhando cada vez mais espaço, apresentando um excepcional crescimento nos últimos anos em investimentos para o setor, promovendo através da união entre estado, investidores e produtores resultados positivos na geração de emprego e renda
A Bahia, que possui 1.180 km de uma bela e recortada costa, onde se encontram presentes extensas áreas estuarinas, ostenta ainda uma capacidade hídrica invejável.
Com uma produção anual acima de 120 mil toneladas, a Bahia é hoje o terceiro maior Estado na produção nacional de pescado e ocupa o segundo lugar na região Nordeste, segundo os dados da estatística pesqueira nacional de 2009. A pesca é predominantemente artesanal, absorvendo cerca de 100 mil pescadores cadastrados no estado, o que ocorre, principalmente, devido às características da plataforma continental que possui uma faixa de litoral bastante estreita e de fundo rochoso, aliada à baixa produtividade primária da água.
Nos últimos anos a aquicultura tem se mostrado uma excelente opção de desenvolvimento sócio-econômico para o Estado, a produção ultrapassa as 20 mil toneladas por ano, com destaque para o cultivo de camarão marinho, cuja produção no ano de 2007 foi superior a 6 mil toneladas, sendo o terceiro produtor do país.
Na piscicultura o Estado é hoje o terceiro maior produtor de tilápia do país e o segundo do Nordeste. Foi um dos pioneiros no Brasil no desenvolvimento e implantação de cultivos de peixe (tilápia) em tanques-rede.
As águas, as terras e o clima fazem do estado o lugar ideal para a captura e o cultivo, entre outros, de peixes, camarões e ostras, atividades que o governo elegeu como prioritárias ao criar o Programa de Desenvolvimento da Aqüicultura e da Pesca. A Bahia oferece ainda uma infra-estrutura de rodovias, portos e aeroportos que facilita o desenvolvimento da cadeia produtiva.
As ações são realizadas através de parcerias com cooperativas de pescadores, associações de produtores rurais, órgãos governamentais, instituições de ensino médio e superior e empresas privadas. Todos os trabalhos, programas e projetos realizados têm como base um criterioso estudo de impacto ecológico. Nas áreas envolvidas, são realizadas ações ambientalmente sustentáveis.

Veja também

Bolsonaro inaugura complexo de energia solar no Nordeste

O presidente Jair Bolsonaro participou, nesta quinta-feira (17), da inauguração da Usina Fotovoltaica Coremas III, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!