sexta-feira 23 de julho de 2021
Foto: Reprodução
Home / NOTÍCIAS / Medicamentos continuam sendo entregues pela Prefeitura durante pandemia
terça-feira 20 de julho de 2021 às 15:42h

Medicamentos continuam sendo entregues pela Prefeitura durante pandemia

NOTÍCIAS


O serviço de dispensação de medicamentos, gerido pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), permanece ativo, possibilitando o tratamento de soteropolitanos que fazem uso de medicações contínuas, ou que necessitam dos remédios para tratamentos específicos. De acordo com dados do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI), os medicamentos mais dispensados na rede municipal são Losartana, Metformina, Sinvastatina, Carbamazepina e Anlodipino.

Além de retirar os medicamentos nas unidades de saúde, o cidadão pode ter acesso ao serviço por meio das unidades administrativas das Prefeituras-Bairro. De janeiro até o último dia 8 de julho, a unidade administrativa de Valéria dispensou 7.940 medicamentos; a de Pau da Lima liberou 4.441 e da Cidade Baixa 4.397.

De acordo com o titular da Secretaria Geral de Articulação Comunitária e Prefeituras-Bairro, Kaio Moraes, o serviço tem facilitado o acesso à saúde dos soteropolitanos. “A Prefeitura-Bairro tem sido uma grande aliada da população, sobretudo na pandemia, quando os maiores atendimentos foram na área da saúde. Um dos serviços mais demandados é a dispensação de medicamentos, sendo a unidade de Valéria uma das que mais realiza assistência nesse serviço. A nossa missão é fazer com que a Prefeitura-Bairro esteja sempre próxima às necessidades do cidadão”, pontuou.

O acesso aos medicamentos é realizado sem restrições, nas unidades de saúde e nas Prefeituras-Bairro, mas é preciso ficar atento aos documentos necessários. O paciente deve apresentar original e cópia da receita médica – sendo que a cópia pode ser simples ou carbonada-, documento de identificação original com foto, certidão de nascimento para menores de 18 anos, ou ainda declaração de nascido vivo, para recém-nascidos que ainda não possuem certidão de nascimento. A retirada também pode ser feita com a cópia autenticada dos documentos. Além disso, é necessário apresentar o cartão SUS de Salvador, no formato físico ou digital.

Nos casos em que o paciente não puder comparecer para fazer a retirada do medicamento, um familiar ou amigo pode buscar o serviço com os documentos necessários do paciente e apresentar também um documento oficial com foto. Os medicamentos da Atenção Básica e Programas Estratégicos do Ministério da Saúde podem ser retirados pelos cidadãos, nas farmácias da rede de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

De acordo com o coordenador da Assistência Farmacêutica da SMS, Bruno Viriato, foi preciso adequar o setor para que os cidadãos não sentissem o impacto da crise sanitária. “A pandemia foi um grande desafio também para a Assistência Farmacêutica, pois houve a necessidade de reorientação dos processos de trabalho dos serviços de farmácia, nas Unidades de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPA), com publicações de normativas e informes técnicos.

Houve também a necessidade de desenvolver estratégias para otimizar todas as etapas do serviço como seleção, programação e aquisição de medicamentos, logística e dispensação, a fim de que não houvesse desabastecimento de medicamentos para o enfrentamento da pandemia pelo Covid-19, bem como para as outras necessidades de saúde”, detalhou.

Oferta de medicamentos

Para consultar a disponibilidade de medicamentos, o cidadão pode efetuar a consulta de forma on-line por meio do aplicativo Vida+. Através do app é possível localizar a unidade mais próxima com o medicamento para retirada.

O Vida+Cidadão está disponível tanto para sistema Android quanto para IOS (iPhone). Nele também é possível realizar outras ações, como ter acesso ao cartão virtual do SUS, localizar unidades de saúde mais próximas e até mesmo avaliar o atendimento recebido.

Veja também

202 cidades da Bahia não registraram mais mortes por Covid-19 em julho

Duzentas e duas cidades da Bahia não registraram nenhuma morte em decorrência da Covid-19 nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!