terça-feira 18 de maio de 2021
Home / NOTÍCIAS / “Moacyr não tem condições de concorrer a uma eleição”, diz deputado após nova decisão em Uruçuca
sexta-feira 6 de novembro de 2020 às 06:47h

“Moacyr não tem condições de concorrer a uma eleição”, diz deputado após nova decisão em Uruçuca

NOTÍCIAS


O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) também reconheceu que o atual prefeito e candidato à reeleição Moacyr Leite (DEM) é ficha suja e está inelegível, confirmando a decisão da primeira instância que indeferiu seu registro de candidatura em Uruçuca, município do sul da Bahia. A decisão saiu da juíza eleitoral Zandra Anunciação Alvarez Parada nesta quinta-feira (5). Quem comentou sobre a questão foi o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), que apoia a coligação encabeçada pela ex-prefeita Fernanda Silva (PT), autora da ação. “Todos nós sabemos que Moacyr não tem condições de concorrer a uma eleição. Ele é ficha suja, tem contas rejeitadas pela Câmara de Vereadores e foi condenado pela justiça. Vida pregressa extensa de malfeitos que ajudam a manchar a política”, dispara Assunção.

Moacyr Leite teve contas rejeitadas pela Câmara de Uruçuca, que teve como relator o vereador Carlos Magno, então no PTB, onde aponta expressamente a existência de ato doloso de improbidade administrativa. Além disso, o candidato foi condenado por improbidade pelo TRF-1 em Brasília. “Mais uma vez a justiça demonstra que o prefeito Moacyr não tem registro e, portanto, não participará da eleição. E, fora essa decisão judicial, no dia 15 novembro o povo vai às urnas para confirmar isso e eleger Fernanda para comandar a prefeitura”, defende o deputado Valmir Assunção. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o advogado David Roldan Vilasboas explica que a candidatura de Moacyr está impugnada e que “a população deve saber da situação e da inelegibilidade do político”.

“Recebi a decisão da juíza eleitoral, onde ela reconhece que o candidato Moacyr está inelegível por dois motivos. Primeiro por ter tido as contas rejeitadas da Câmara e, segundo, pelo fato de ter sido condenado por improbidade pela Justiça Federal de segunda instância. Então, no atual momento, se as eleições fossem hoje e os eleitores fossem às urnas e depositassem o voto no candidato Moacyr, os votos não seriam computados em virtude deste candidato estar indeferido, impugnado. A candidatura dele não vai prosperar”, completa doutor David.

Veja também

Augusto Aras manda à CPI investigações no STJ contra governador Rui Costa

A Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhou à CPI da Pandemia investigações em curso no Superior Tribunal de Justiça …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!