quarta-feira 21 de abril de 2021
Home / JUSTIÇA / MP-BA recebeu 74 representações de “fura-fila” da vacina no Estado, revela promotor
quarta-feira 27 de janeiro de 2021 às 14:49h

MP-BA recebeu 74 representações de “fura-fila” da vacina no Estado, revela promotor

JUSTIÇA, NOTÍCIAS


O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) elaborou nota técnica sobre o caso dos agentes públicos que estão sob suspeita de terem furado a fila para a vacinação contra a Covid-19, recebendo o imunizante sem que façam parte do primeiro grupo prioritário. De acordo com o Bnews, em entrevista, o promotor Rogério Queiroz, que é um dos que assinam o documento, disse que as consequências vão muito além de crimes de improbidade ou abuso de autoridade: “É questão de infração sanitária”.

Ele explicou conforme publicação que, caso um médico da linha de frente, que faz parte do primeiro grupo prioritário para a vacinação no estado, deixe de receber o imunizante em razão da dose ter sido aplicada em agente público, as consequências são sanitárias, porque o ato coloca em risco a vida, não só do profissional de saúde, mas, também, de pacientes com quem ele tem contato.

A nota técnica do MP-BA traz que, para estes casos de agente públicos que furam fila, segundo o órgão estadual, poderá haver denúncia pelos crimes de improbidade administrativa, infração sanitária, e crimes de abuso de autoridade, de expor a perigo a vida de outra pessoa, peculato e de concussão (exigir vantagem indevida em razão do cargo).

Até esta terça-feira (26), o órgão estadual havia recebido 74 reclamações sobre casos de pessoas que furaram a fila da vacina contra a Covid-19. “Do que já foi distribuído, há representações que têm pertinência e outras, não, porém todas serão analisadas”, garantiu o promotor Rogério Queiroz ao Bnews.

Veja também

Mais de 335 quilômetros de rodovias passarão por recuperação no oeste da Bahia

Mais de 335 quilômetros de rodovias serão recuperados pelo Governo do Estado no oeste da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!