sábado 23 de janeiro de 2021
Foto: Reprodução
Home / CURIOSIDADES / Mulheres representam apenas 12% dos prefeitos eleitos no 1º turno das Eleições 2020
quarta-feira 25 de novembro de 2020 às 08:58h

Mulheres representam apenas 12% dos prefeitos eleitos no 1º turno das Eleições 2020

CURIOSIDADES, NOTÍCIAS


Apesar de representarem mais de 51,8% da população e mais de 52% do eleitorado brasileiro, as mulheres ainda são minoria na política. E os números das Eleições Municipais de 2020, levantados pela área de estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atualizados até esta terça-feira (24), mostram a baixa representatividade feminina na política do país.

Foram eleitas, neste ano, 651 prefeitas (12,1%), contra 4.750 prefeitos (87,9%). Já para as câmaras municipais, foram 9.196 vereadoras eleitas (16%), contra 48.265 vereadores (84%).

Em mensagem divulgada nas redes sociais nesta terça (24), o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, reforçou que, nas Eleições 2020, houve um aumento no número total de mulheres eleitas no primeiro turno, com mais de 50% de candidatas ao cargo de prefeito e vice-prefeito no segundo turno.

“Mas também tivemos um aumento nos ataques físicos ou morais a mulheres candidatas. Esse tipo de agressão a mulheres é pior que machismo, é covardia. Precisamos de mais mulheres na política e, portanto, precisamos enfrentar essa cultura do atraso, da discriminação, do preconceito e da desqualificação”, destacou Barroso.

Dados

Proporcionalmente, a capital brasileira que possui mais mulheres eleitas para a câmara municipal é Porto Alegre (RS). Dos 36 eleitos, 11 são mulheres (30,6%) e 25 são homens (69,4%). Já a capital que possui menos vereadoras eleitas, também de forma proporcional, é João Pessoa (PB), com apenas uma mulher (3,70%), contra 26 homens (96,3%).

Para a análise final dos dados, ainda falta aguardar o resultado de 57 cidades em que os candidatos disputarão a Prefeitura no segundo turno, no dia 29 de novembro. No entanto, entre todos os municípios onde haverá nova votação, apenas 19 deles têm mulheres concorrendo ao cargo de prefeito: Porto Alegre (RS); Recife (PE); Aracaju (SE); Rio Branco (AC); Porto Velho (RO); Bauru (SP); Cariacica (ES); Contagem (MG); Franca (SP); Juiz de Fora (MG); Pelotas (RS); Ponta Grossa (PR); Praia Grande (SP); Ribeirão Preto (SP); Santarém (PA); São Vicente (SP); Sorocaba (SP); Taubaté (SP) e Uberaba (MG).

Ponta Grossa, no Paraná, é a única cidade em que a disputa está entre duas mulheres: Mabel Canto (PSC) e Professora Elizabeth (PSD).

Nome social

De acordo com os dados estatísticos disponíveis no Portal do TSE, 171 pessoas se candidataram com nome social para o pleito deste ano. Esta foi a primeira vez que candidatos aos cargos de prefeito e vereador puderam ser identificados dessa forma.

Do total, 140 (81,87%) se identificaram como sendo do gênero feminino, enquanto os outros 31 (18,13%) se declararam do gênero masculino. Todos eles se candidataram ao cargo de vereador. Foram três eleitos, nas cidades de Batatais (SP), Araraquara (SP) e Eldorado dos Carajás (PA); 105 ficaram como suplentes.

Confira, na tabela abaixo, os dados sobre a composição das câmaras municipais e prefeituras de todas as capitais do país:

Aracaju (SE)

24 vereadores: 4 mulheres (16,7%) e 20 homens (83,3%)

A vereadora mais votada foi Linda Brasil (PSOL), com 5.773 votos, primeira mulher trans a ocupar uma cadeira na Casa.

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Edvaldo Nogueira (PDT) e Delegada Danielle (Cidadania).

Belém (PA)

35 vereadores: 6 mulheres (17,1%) e 29 homens (82,9%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Edmilson Rodrigues (PSOL) e Delegado Federal Eguchi (Patriota).

Belo Horizonte (MG)

41 vereadores: 11 mulheres (25,5%) e 30 homens (74,4%)

Prefeito eleito: Alexandre Kalil (PSD). Vice: Fuad Noman Filho (PSD)

Boa vista (RR)

23 vereadores: 4 mulheres (17,4) e 19 homens (82,6%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Arthur Henrique (MDB) e Ottaci (PSB).

Campo Grande (MS)

29 vereadores: 2 mulheres (6,9%) e 27 homens (93,1%)

Prefeito eleito: Marquinhos Trad (PSD). Vice: Adriane Lopes (Patriota).

Cuiabá (MT)

25 vereadores: 2 mulheres (8%) e 23 homens (92%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Abílio (Podemos) e Emanuel Pinheiro (MDB).

Curitiba (PR)

38 vereadores: 8 mulheres (21,1%) e 30 homens (78,9%)

Prefeito eleito: Rafael Greca (DEM). Vice: Eduardo Pimentel (PSD)

Florianópolis (SC)

23 vereadores: 5 mulheres (21,7%) e 18 homens (78,3%)

Prefeito eleito: Gean Loureiro (PMDB). Vice: João Batista (PSDB).

Fortaleza (CE)

43 vereadores: 9 mulheres (20,9%) e 34 homens (79,1%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Sarto (PDT) e Capitão Wagner (Pros).

Goiânia (GO)

35 vereadores: 5 mulheres (14,3%) 30 homens (85,7%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Maguito Vilela (MDB) e Vanderlan Cardoso (PSD).

João Pessoa (PB)

27 vereadores: 1 mulher (3,70%) e 26 homens (96,3%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Cícero Lucena, (PP) e Nilvan Ferreira (MDB).

Maceió (AL)

25 vereadores: 4 mulheres (16%) e 21 homens (84%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Alfredo Gaspar (MDB) e JHC (PSB).

Manaus (AM)

41 vereadores: 4 mulheres (9,76%) e 37 homens (90,2%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Amazonino Mendes (Pode) e David Almeida (Avante).

Natal (RN)

29 vereadores: 7 mulheres (24,1%) e 22 homens (75,9%)

Prefeito eleito: Álvaro Dias (PSDB). Vice: Aíla Cortez (PDT).

Palmas (TO)

19 vereadores: 4 mulheres (21,1%) e 15 homens (78,9%)

Prefeita eleita: Cinthia Ribeiro (PSDB). Vice: André Gomes (Avante).

Porto Alegre (RS)

36 vereadores: 11 mulheres (30,6%) e 25 homens (69,4%)

Karen Santos foi a vereadora com mais votos (15.702)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Sebastião Melo (MDB) e Manuela D’Ávila (PCdoB)

Porto Velho (RO)

21 vereadores: 2 mulheres (9,52%) e 19 homens (90,5%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Hildon Chaves (PSDB) e Cristiane Lopes (PP).

Recife (PE)

39 vereadores: 7 mulheres (17,9%) e 32 homens (82,1%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT).

Rio Branco (AC)

17 vereadores: 2 mulheres (11,8%) e 15 homens (88,2%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Tião Bocalon (PP) e Socorro Neri (PSB)

Rio de Janeiro (RJ)

51 vereadores: 10 mulheres (19,6%) e 41 homens (80,4%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Eduardo Paes (DEM) e Marcelo Crivella (Republicanos).

Salvador (BA)

43 vereadores: 9 mulheres (22,2%) e 34 homens (77,8%)

Prefeito eleito: Bruno Reis (DEM). Vice: Ana Paula Matos (PDT).

São Luís (MA)

31 vereadores: 5 mulheres (16,1%) e 26 homens (83,9%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Eduardo Braide (Podemos) e Duarte Júnior (Republicanos).

São Paulo (SP)

55 vereadores: 13 mulheres (23,6%) e 42 (76,4%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL).

Teresina (PI)

29 vereadores: 5 mulheres (17,2%) e 24 homens (82,8%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Dr. Pessoa (MDB) e Kleber Montezuma (PSDB).

Vitória (ES)

15 vereadores: 2 mulheres (13,3%) e 13 homens (86,7%)

Prefeitura será definida no segundo turno. Disputa será decidida entre Delegado Pazolini (Republicanos) e João Coser (PT).

Veja também

Prefeitos cobram de Pazuello o cronograma de vacinação

O detalhamento do cronograma nacional de imunização contra o coronavírus é o principal assunto da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!