quinta-feira 4 de março de 2021
Foto: Reprodução
Home / Mundo / MUNDO / Portugueses vão às urnas hoje para escolher presidente; brasileiros também votam, conheça histórias
domingo 24 de janeiro de 2021 às 05:37h

Portugueses vão às urnas hoje para escolher presidente; brasileiros também votam, conheça histórias

MUNDO, NOTÍCIAS


Milhões de portugueses vão às urnas neste domingo (24) para escolher o presidente do país. Não apenas eles: milhares de brasileiros que têm direito ao voto em Portugal também participarão da eleição.

Conforme a Sputnik Brasil, que conversou com alguns deles para conhecer as expectativas e diferenças entre os pleitos nos dois países.

Candidato à reeleição, Marcelo Rebelo de Sousa (apoiado por PSD e CDS-PP) continua sendo favorito para vencer logo no 1º turno, com 59,4% das intenções de voto, de acordo com pesquisa da Aximage para TSF/DN/JN, divulgada na sexta-feira (22), último dia de campanha. A socialista Ana Gomes, com candidatura independente apoiada pelos partidos Livre e PAN, subiu para 15,4%, decolando em relação a André Ventura, líder do partido Chega, que aparece com 9,7%.

O comunista João Ferreira (PCP e PEV), com 5%, ultrapassou Marisa Matias (Bloco de Esquerda), agora com 4,3%, mesmo com a hashtag #VermelhoemBelém que viralizou nas redes sociais. Na sequência, surgem o liberal Tiago Mayan Gonçalves (IL), com 3,3%, e Vitorino Silva (RIR), com 1,5%. Como o voto não é obrigatório em Portugal e, em decorrência da pandemia de COVID-19, a sondagem da Aximage estima uma abstenção recorde, de 58%, superior aos 53,48% em 2011, quando Cavaco Silva foi reeleito.

E é justamente esse cenário que preocupa Marcelo Rebelo de Sousa, pois a abstenção alta pode levar a um eventual 2º turno. Carlos Jalali, professor de Ciência Política da Universidade de Aveiro, estima uma abstenção histórica, perto de 75%, levando em consideração não apenas a pandemia, mas também o recenseamento automático de portugueses morando no estrangeiro, muitos dos quais não votarão.

O próprio presidente da República levantou a hipótese nesta semana, durante encontro com alunos na Escola Secundária Pedro Nunes, em Lisboa, onde também estudou. O professor Rebelo de Sousa evocou seus 50 anos como analista político e fez um apelo à participação nas eleições, respeitando as medidas sanitárias, em nome da democracia.

“Basta que a abstenção atinja 70% para tornar quase inevitável uma segunda volta [2º turno], porque a abstenção pune em função da intenção de voto dos vários candidatos, atinge mais os que têm mais intenção de voto. Em teoria, se a abstenção do território nacional – à parte a emigração –, for de 70% ou 75%, quem vai à frente nas intenções de voto perde, em teoria, uma parte considerável desses 15% ou 20% que não votam. Isso pode significar ficar com menos de 50%, e, portanto, haver uma segunda volta”, explicou Marcelo Rebelo de Sousa na ocasião.

Alheios à abstenção recorde que se avista e acostumados com o voto obrigatório, muitos brasileiros – seja por terem dupla nacionalidade ou por recorrem ao Acordo de Porto Seguro – querem exercer seus direitos eleitorais em Portugal, alguns deles pela primeira vez, como relata o correspondente da Sputnik Brasil em Lisboa. Mas as diferenças não se restringem à obrigatoriedade do voto.

Eleitores devem levar a própria caneta para voto impresso

Em Portugal, é obrigatório o uso de máscara nas seções eleitorais e é pedido que os eleitores levem sua própria caneta, medida profilática contra a COVID-19, já que o voto é manual e impresso. Essa, aliás, é uma diferença importante em relação ao pleito brasileiro, que adotou a urna eletrônica a partir de 1996. Em terras lusitanas, o voto eletrônico é testado desde 1997, mas nunca saiu do papel. Literalmente. O próprio presidente criticou a demora na mudança, esta semana, referindo-se ao voto impresso como “uma coisa verdadeiramente do arco-da-velha”.

Veja também

Bruno Reis pode prorrogar decreto com medidas de restrições até dia 15 de março podendo ser novamente estendido

Conforme informações recebidas pelo #Acesse Política, o prefeito Bruno Reis (DEM) poderá anunciar muito em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!