quarta-feira 4 de agosto de 2021
Foto: Jefferson Peixoto/Secom
Home / NOTÍCIAS / Prefeitura inicia projeto para capacitação de ambulantes de Salvador
segunda-feira 12 de julho de 2021 às 19:56h

Prefeitura inicia projeto para capacitação de ambulantes de Salvador

NOTÍCIAS


Os trabalhadores do comércio informal de áreas turísticas da capital baiana vão participar de uma nova iniciativa de qualificação profissional, aliada a um conjunto de ações para valorização do segmento. O programa Sou Salvador, cuja primeira etapa alcançará quase 500 ambulantes da região do Centro Histórico com a realização de workshops e acompanhamento especializado, foi iniciado pela Prefeitura nesta segunda-feira (12), com aulas realizadas na Unifacs – Campus Lapa, na Rua da Mangueira, em Nazaré. A abertura contou com as presenças das secretárias de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Semdec), Mila Paes; e da Ordem Pública (Semop), Marise Chastinet, além dos parceiros do programa.

Coordenado pelas secretarias de Cultura e Turismo (Secult), Ordem Pública (Semop) e Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Semdec), o projeto tem o objetivo de promover o crescimento pessoal e profissional dos ambulantes. Além disso, pretende proporcionar melhoria na recepção e na qualidade dos atendimentos prestados a baianos e turistas, assim como o reordenamento dos trabalhadores que atuam nesse nicho.

A iniciativa, portanto, será mais uma ferramenta de estímulo ao desenvolvimento da economia do município, visando o crescimento sustentável do mercado informal. Até o dia 9 de agosto, serão abordados assuntos como o mercado informal no contexto turístico, marketing e vendas, hospitalidade/recepção e qualidade no atendimento, educação financeira, conhecimento das principais localidades turísticas do Centro Histórico e manipulação de alimentos e produtos.

As atividades serão desenvolvidas por meio de parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Wakanda Educação Empreendedora, Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo em Salvador (Prodetur), Parque Social, Universidade Salvador (Unifacs), Instituto Antônio Carlos Magalhães e Sindicato dos Guias Turísticos da Bahia (Sigtur).

Para a secretária Mila Paes, o trabalhador do comércio informal representa uma peça fundamental para a retomada do crescimento econômico da cidade. “Este evento se traduz em algo simbólico. Os ambulantes são especiais para a economia de Salvador, principalmente nas áreas turísticas, pois são porta de entrada da cidade. Espero que aproveitem os treinamentos para que as ferramentas estimulem a concretização de algo transformador nas próprias atividades”, pontuou a titular da Semdec.

Empreendedorismo

Além das palestras, os ambulantes serão direcionados a pensar como empreendedores, através do acompanhamento e orientação pelos agentes de empreendedorismo do Parque Social, que farão orientações financeira e comportamental, fomento ao crédito e o monitoramento das atividades e qualidade do atendimento para crescimento do negócio. A proposta é que os ambulantes executem no cotidiano as práticas de organização, planejamento e controle financeiro, e possam gerir seus negócios de forma consciente para alcançar sucesso e rentabilidade.

A secretária Marise Chastinet mencionou o programa como uma oportunidade para os trabalhadores informais poderem se reciclar em seus conhecimentos. “Esse programa será um caminho ao empreendedorismo. Vai proporcionar melhorias para o comerciante informal, fazendo com que sejam diferenciados e aptos a desenvolver um trabalho com qualidade e eficiência”, acrescentou.

De acordo com a titular da Semop, com objetivo de atender ao processo de reordenamento do mercado informal em Salvador, os ambulantes receberão no final do programa certificados de participação, dando-lhes o direito a obter a licença para atuar na atividade. Além disso, receberão novos fardamentos com número de identificação vinculado à licença, além de um QR Code para controle de pesquisa de satisfação dos serviços prestados aos clientes.

Qualidade no turismo

O titular da Secult, Fábio Mota, destacou que o Sou Salvador está inserido em uma estratégia para potencializar a cidade como destino turístico. Isso porque os visitantes, quando chegam a localidades tradicionais do Centro Histórico como o Pelourinho, Comércio e Santo Antônio Além do Carmo, costumam gastar com alimentação, souvenirs e artesanatos. As capacitações, dessa forma, irão aprimorar os atendimentos realizados pelos ambulantes que comercializam esses produtos.

“É sempre importante a qualificação de todos os atores que compreendem o setor de turismo, no qual Salvador tem dependência muito grande. Esse projeto vem para melhorar a qualidade dos serviços prestados não apenas para os próprios moradores, mas para os turistas que são a mola mestre da nossa economia”, frisou.

Funcionamento

Os treinamentos contarão com turmas distintas, de até 40 pessoas. As palestras são realizadas nos horários da manhã, das 8h30 às 12h45; e da tarde, das 13h30 às 17h45, sempre na unidade da Unifacs, na Rua da Mangueira, em Nazaré.

“As capacitações obedecem a temas vinculados à realidade do segmento do comércio informal, com objetivo de crescimento pessoal, profissional e da renda”, acentuou Maria Eduarda Lomanto, diretora de Empreendedorismo, Trabalho e Renda da Semdec.

“O que é bom tem que melhorar cada vez mais. Nestas atividades, vamos também ouvir os trabalhadores, trocar ideias, para crescermos juntos, disse Karine Oliveira, gestora do Wakanda – Empreendedorismo Educacional, acreditando na motivação e aprimoramento dos ambulantes inseridos no Sou Salvador.

Expectativa

Os trabalhadores informais receberam o Sou Salvador com confiança na mudança da própria realidade financeira, acreditando que as informações que vão receber devem auxiliar no aperfeiçoamento do exercício da atividade e na rentabilidade. Foi o caso da baiana de acarajé Júlia dos Santos, que atua há anos no Pelourinho “Estou otimista e espero que o programa nos ajude a transformar a nossa realidade”, disse.

Ainda estiveram presentes no evento a diretora geral do Parque Social, Sandra Paranhos; a diretora-executiva do Instituto Antonio Carlos Magalhães, Cláudia Vaz; o, diretor de Gestão do Centro Histórico/Secult, Geraldo Magalhães; o diretor de Operações da Semop, Adriano Silveira; os representantes da Unifacs, Elder Silva, e do Sebrae-BA, Fernando Amaral, além de Wagner Fernandes, representante do Prodetur/Programa Capacita.

Veja também

Em posse especial hoje, Ciro Nogueira vai pedir ‘serenidade’, ‘equilíbrio’ e ‘ponderação’

Ciro Nogueira toma posse na Casa Civil nesta quarta-feira (4) às 16h, em uma solenidade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!