domingo 28 de fevereiro de 2021
Pá Carregadeira cal cariando o terreno doado por Aydano Roriz / Foto: Divulgação
Home / DESTAQUE / Primeira Escola Técnica de Irrigação do Brasil é implantada na Bahia
domingo 31 de janeiro de 2021 às 05:04h

Primeira Escola Técnica de Irrigação do Brasil é implantada na Bahia

DESTAQUE, NOTÍCIAS, OESTE BAIANO


O potencial do Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco, em implantação na região Oeste da Bahia, está fazendo história com um grande projeto de irrigação.

O primeiro curso técnico de irrigação do país, se chama Escola Lamartine Roriz e tem, como finalidade, capacitar os alunos da escola técnica da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) cujo o curso de agronomia foi considerado o melhor do Brasil. Os pequenos, médios e grandes agricultores estão eufóricos  e motivados com o projeto.

A Escola Lamartine Roriz também irá capacitar os aluno de veterinária da Univasf com a criação/produção de ovinos e bovinos. A gestão será gerida pela Cooperativa dos Produtores da Barra (Copab) e foi realizada por uma parceria entre a Secretária de Educação da Bahia e a Associação dos Produtores do município da Barra, o projeto esta sendo implantada com recursos 100% da inciativa privada. A exemplo do terreno de 200 hectares que foi doado pelo escritor Aydano Roriz. Ele é mundialmente famoso e fez carreira na Editora Abril, chegando a ser diretor das revistas Playboy, Quatro Rodas, Cláudia, Nova e Capricho. Saiu da Abril para fundar a Editora Europa em 1986. Como escritor, seu livro de estreia e um dos mais famosos é o romance “Os Diamantes Não São Eternos”,

Neste terreno doado pelo Aydano Roriz, será implantado o projeto de irrigação, em parceria com empresários e com a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), além de diversos empresários e produtores rurais, como também, com a EuroOeste, empresa portuguesa que se instalou no oeste do Estado e que fez toda a supressão vegetal no terreno doado pelo Aydano.

Máquinas cedidas pela Aiba preparando o terreno / Foto: Divulgação

A Aiba cedeu os tratores e também doou mais de 900 toneladas calcário, 120 toneladas adubo, 120 toneladas cimento de capim. Será depois plantados maça, pera, manga, cacau, cana de açúcar, criar ovinos, bovinos, suínos, tirar leito e fazer a produção, uma parceria entre Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e será gerida pela Copab

“A Univasf será uma grande parceira na formação e capacitação profissional, tanto no Polo Agroindustrial, quanto na Fazenda Escola que está sendo montada no CEEP Águas, Escola Lamartine Roriz, com a primeira Escola Técnica de Irrigação do Brasil. Os projetos que realizamos na região incluem empreendimentos agropecuários, agroindustriais, de energias renováveis e poder contar com a expertise da universidade será de extrema importância”, ressalta o vice-governador João Leão, secretário titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Bahia (SDE).

Em dezembro de 2020 foi assinado um protocolo de intenções para cooperação técnica entre a SDE e a Univasf, que vai viabilizar a execução de ações conjuntas no projeto da Fazenda Escola Modelo, no município de Barra-BA.

O projeto será catalizador de um processo de desenvolvimento regional inclusivo e empoderador, seja pelo viés econômico, social ou ambiental, além de contribuir para a formação dos estudantes. “Esse projeto possibilitará que os estudantes da Univasf vivenciem, por intermédio de seus cursos, experiências formativas singulares, como esta primeira escola técnica de irrigação. Também será importante para implementar um projeto de inclusão social e econômica exitoso e de altíssimo poder de transformação e empoderamento social, bem como de incremento no desenvolvimento de uma região ainda carente de oportunidades, entregando oportunidades inéditas à região onde será realizado”, afirmou o reitor pro tempore da Univasf, Paulo César Fagundes Neves.

Polo Agroindustrial

O Médio São Francisco baiano apresenta condições edafoclimáticas ideais para o desenvolvimento de projetos agroindustriais, baseados no uso da irrigação e de tecnologias de ponta. Possui disponibilidade de terras férteis de baixo custo, baixíssima inclinação e disponibilidade hídrica, com o Rio Grande e o Rio São Francisco. Pensando em tornar a região uma nova fronteira agrícola, o Governo do Estado está implantando o Polo Agroindustrial e Bioenergético.

O projeto tem previsão de gerar 37,2 mil empregos diretos, com um aporte de investimentos privados na ordem de R$ 3,1 bilhões nos municípios de Barra, Xique-Xique e Muquém de São Francisco. O Polo está sendo instalado por meio das secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE), Agricultura (Seagri), Desenvolvimento Rural (SDR) e Educação (SEC), e conta com o apoio da Univasf, Ufob, Codevasf e Embrapa.

Veja também

Marcelo Crivella entrega passaporte à Justiça

Apesar da decisão do ministro Gilmar Mendes, assinada no dia 12, ter dado o prazo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!